O mercado de caminhões caiu 16,1% no primeiro semestre, com 21.457 unidades emplacadas nos primeiros seis meses deste ano contra 25.588 no mesmo período do ano passado. Algumas marcas conseguiram ter uma queda menor do que a média, portanto, com um resultado menos desastroso. Outras perderam espaço para os concorrentes e registram um resultado pior do que o da média. Abaixo, você confere qual marca ficou melhor e pior do que a média:

10International Caminhões

Registra o pior o número do mercado (-80,8%) e, na verdade, é resultado do abandono, a paralisação total da produção em Canoas (RS) e da atividade comercial e de marketing para veículos novos. Vale ressaltar que a empresa continua atuando na assistência do pós-vendas. Se está fazendo isso bem ou mal, os proprietários de caminhões International podem nos escrever para contar: redacao@transportemundial.com.br

Anterior
Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).