Para determinadas aplicações, como bombeiros, serviço de limpeza e transporte de passageiros, as caixas automáticas se tornaram imprescindíveis, pois são atividades que estão submetidas a esforços intensos e desgastes prematuros no sistema de embreagem e seus componentes. Isso, por causa do anda e para e a severidade, sobretudo, com relação ao peso da carga.

 

Por essa razão, o Atego 1729, um caminhão popular no segmento de coleta e compactação de resíduos, ganhou versão com caixa automática Allison Série 3000.

O Atego 1729 4×2 coletor de lixo foi lançado no mercado no final de 2015 com câmbio automático de seis velocidades. De fábrica, o modelo é oferecido 4×2, mas pode receber a instalação do 3º eixo por fabricantes do mercado, possibilitando a montagem de compactadores de até 19 m³ – esta, a versão avaliado pela TRANSPORTE MUNDIAL nas ruas da grande Recife, PE.

O caminhão possui um trem de força Mercedes-Benz, com motor OM 926 LA, de 7,2 litros, 6 cilindros, que por meio da BlueTec 5 atende à norma de emissão P7. Esse propulsor desenvolve 286 cv de potência a 2.200 rpm e torque de 114 mkgf de 1.200 a 1.600 rpm.

Outro aspecto relevante é o sistema construtivo da caixa automática, frente à automatizada ou a manual, por exemplo. Em vez de engrenagens fixas de marcha, uma atrás da outra, o câmbio automático usa engrenagens planetárias. Também dispensa embreagem, tornando-se mais robusto, havendo menos quebra e gerando maior produtividade por causa da velocidade e também por estar mais disponível.

Não por acaso, a Elus Engenharia, localizada em Jaboatão dos Guararapes, em cinco meses coletando lixo com 11 caminhões Atego 1729 automáticos reduziu em 40% o custo com manutenção de frota.

Especificações

O Atego 1729 possui suspensão a molas e um novo quadro de chassi com balanço curto e mola reforçada, com intuito de suportar os impactos da operação e da caixa de carga do veículo, que geralmente roda com máxima capacidade. Importante ressaltar que esse chassi é o mesmo usado na linha Atron, cuja longarina é mais resistente.
O eixo possui bloqueio de diferencial para quando o veículo tiver de atuar em locais de pisos mais severos.

Além disso, o Atego é oferecido com escape vertical, opção de banco para três passageiros, espelhos auxiliar de manobra e terceiro eixo instalado na frente do eixo de tração (para não perder a tração em vias de difícil acesso e de muitos aclives).

Todos os detalhes do nosso teste a bordo do Mercedes-Benz Atego 1729 você confere na edição 159 da revista TRANSPORTE MUNDIAL.

 

Compartilhar
Andrea Ramos
Jornalista especializada em veículos comerciais, apaixonada por caminhões e punk rock, e mãe do B e do Ben.
  • Rafael Lima

    Poxa, é o primeiro caminhão automático que vejo aqui no Brasil, pelo menos até onde sei. Porque todas essas caixas que são mais comuns tipo I-shift, Powershift, Opticruise e ZF Astronic são todas automatizadas, todas tem sistema de embreagem, ver um caminhão com uma caixa Allison totalmente automática é algo surpreendente. Parabéns à Mercedes-Benz por isso!

  • geraldo veras

    Desnecessário quase 300 hp num veículo cuja média de velocidade nos centros urbanos é de 15 km/h. Totalmente desnecessário. Temos usado o Ford 1723 e as configurações em termos de torque e potência se mostraram mais que suficientes.