Qual tipo de carga que trafega pela Rodovia Castello Branco, que acaba de completar 50 anos. Segundo a administradora da via, a ViaOeste (Grupo CCR), as últimas pesquisas realizadas em setembro (no trecho SPVias) e março (somente ViaOeste) deste ano, os caminhões que trafegam nela transportam os seguintes tipos de carga:

Segmento da carga

SPVias (set 2018)

ViaOeste (mar 2018)

Construção Civil

13,9%

20%

Alimentos

18,7%

13%

Agrícolas

   9,4%

12%

Logística

12%

Madeira e derivados

   9,4%

Papel/celulose

  8%

Combustível

  7%

Serviços

  4%

Hortifruti

  2%

Indústria

  2%

Outros

23%

20%

Fonte: CCR

Outro dado é sobre a redução de acidentes desde 2000, que baixou de 1,93 para 0,75 em 2018, uma redução de 61%.

O trecho administrado pela ViaOeste/ViaSP liga São Paulo a Sorocaba, além do acesso a outros trechos para o interior e a região Centro-Oeste do País. Nesse percurso de cerca de 100 km tem o custo de R$ 19 por eixo no trecho capital/interior e R$ 15,60 no sentido interior/capital.

Carga tributária

Do valor de pedágio pago pelos usuários, está incluso a seguinte carga tributária:

Tipo de Imposto

Percentual

ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natura)

5%

PIS

0,65%

Cofins

3%    

INSS (sobre folha de pagamento dos funcionários)

20%

SAT/FAP (sobre folha de pagamento dos funcionários)

De 0,5% a 0,6%

Contribuição a terceiros (Senai, Senac, Incra e outros)

De 5,8% a 6%

FGTS

8%

IPRJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica)

25%

CSLL (Contribuição Sobre Lucro Líquido)

9%

 Fonte: CCR

Leia mais: TRANSPORTE MUNDIAL VERSÃO DIGITAL

Sabia que a mesma versão da revista TRANSPORTE MUNDIAL impressa pode ser lida por meio de assinatura nas bancas digitais UOL (nuvem do jornaleiro) e GoRead? É possivel também acessar edições anteriores. Além da nossa revista, você pode acessar dezenas de outros títulos com uma única assinatura, com muito conteúdo e entretenimento para ficar bem informado em diversas áreas do conhecimento. 

 

Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).