São muitos os desafios que as fabricantes de caminhão têm no seu dia a dia. Entre eles, desenvolver produtos altamente seguros e com tecnologias embarcadas que favoreçam a rentabilidade do transportador. E veículos produzidos com materiais mais leves são mais rentáveis, já que gastam menos combustível e têm mais capacidade de carga.

Não por acaso é que as fabricantes usam alguns componentes produzidos com materiais mais leves, exemplo disso é o alumínio usando nas rodas e no tanque de combustível.

4Por uma pegada mais leve

Estudiosos de design e de engenharia ressaltam, ainda, que não adianta reduzir peso com o uso de materiais como alumínio, por exemplo, se o design copiar um projeto feito para aço. Ambos têm de andar em sintonia para que resultados sejam alcançados.

O alumínio é apenas um dos materiais utilizados na redução de peso e busca de eficiência, contudo, há outros componentes que podem ajudar a reduzir tara do veículo como capacidade do tanque, tipo de cabine, transmissão etc. Para tanto, na hora de escolher um caminhão, o peso dos componentes não será fator determinante. Mesmo porque a compra deve ser feita levando em conta preceitos como perfil de operação.

Com a ajuda da engenharia da Mercedes-Benz selecionamos itens que podem ajudar a reduzir peso.

É importante ressaltar, porém, que os dados abaixo são estimados e que nem sempre o frotista conseguirá adotar um veículo pensando na redução de peso, pois é o perfil de aplicação que vai definir quais componentes são mais corretos para determinado veículo. Isso sim é mais rentável.

Anterior
Compartilhar
Andrea Ramos
Jornalista especializada em veículos comerciais, apaixonada por caminhões e punk rock, e mãe do B e do Ben.