O e-Delivery da Volkswagen agora é internacional. O caminhão acaba de ser lançado em Hamburgo, na Alemanha, onde acontece o Innovation Day, evento promovido pela holding Volkswagen Truck & Bus.

Previsto para começar a operar em frotas-piloto em 2018, incluindo o Brasil, o caminhão elétrico, que foi inteiramente desenvolvido no Brasil, é ideal para entregas urbanas e possui autonomia de até 200 km.

Para isso utiliza um motor elétrico WEG AL160, que desenvolve 109 cv de potência, com torque máximo de 50,3 mkgf. Complementa o trem-de-força a transmissão automatizada Allison.

Desenvolvido em parceria com a Eletra com baterias de íon-lítio LiFePO4 o que lhe garante a autonomia de 200 km. O e-Delivery está disponível nos modelos de 9 t e 11 t de PBT.

Alinhado à realidade do mercado, o modelo abrange duas opções de recarga: a recarga de oportunidade rápida, em que é possível assegurar 30% da carga em apenas 15 minutos, e pode ser realizada várias vezes ao longo da rota do veículo para aumentar sua autonomia; ou a recarga lenta, que em três horas, atinge a carga máxima.
No conceito plug-in, as baterias do veículo são recarregadas por um carregador externo padrão CCS. Sua operação é bastante simples e amplamente difundida na indústria de elétricos.

O e-Delivery é equipado com um freio com três estágios de regeneração, que podem ser ajustados conforme a condição de carga ou preferência do motorista. O freio regenerativo atua antes do freio pneumático, para desacelerar o veículo, recuperando até 30% de energia durante a frenagem e utilizando a mesma para recarregar as baterias.
O veículo possui também o sistema Eco-Drive Mode, que reduz o consumo de baterias dependendo da condição de carga do veículo, ajustando a demanda de corrente das baterias de acordo com a condição de operação do veículo.

“O e-Delivery representa um marco na história da Volkswagen Caminhões e Ônibus. Trata-se de uma plataforma totalmente nova, desenvolvida no Brasil, na busca de alternativas de mobilidade nas cidades. Ele insere, definitivamente, a engenharia brasileira na rota global de tecnologia”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da MAN Latin America.

Compartilhar
Andrea Ramos
Jornalista especializada em veículos comerciais, apaixonada por caminhões e punk rock, e mãe do B e do Ben.