Os pneus da marca Pirelli para veículos comerciais a partir da medida de aro de 17,5 polegadas são fabricados mundialmente pelo grupo Prometeon Tyre desde abril deste ano.

Murilo Fonseca, diretor operacional da Pirelli

Agora, com a mudança feita e casa arrumada, os novos donos da ex-Pirelli Industrial começam a comunicar a nova fase, como já pôde ser visto no estande da marca na última Fenatran com o novo logo Pirelli em branco dentro de uma caixa azul sobre outra cinza com as palavras Truck, Bus, Agro e OTR (pneus fora de estrada) que indicam as áreas de atuação da empresa.

O Prometeon Tyre Group tem sua composição acionária formada com 52% das ações pertencentes à TP Industrial Holding (dona da Pirelli), 38% da Chinesa International Investiments Company e 10% da Aeolus, fabricante chinesa de pneus.

O executivo brasileiro Murilo Fonseca, que era o CEO (Chief Executive Officer) da ex-Pirelli Industrial América Latina, é desde abril deste ano o COO (Chief Operatin Officer) global da Prometeon Tyre Group, com a matriz em Milão, na Itália. Ele recebeu a revista TRANSPORTE MUNDIAL no estande da Pirelli e falou sobre a nova fase da marca Pirelli para veículos pesados.

A atual estrutura da Prometeon conta com quatro fábricas no mundo, sendo duas no Brasil — Santo André (SP) e Gravataí (RS) —, uma no Egito e outra na Turquia, 7.300 funcionários, dois centros de desenvolvimento tecnológico (Brasil e Itália) com 100 pesquisadores e presença comercial em 160 países, sendo o Brasil o principal mercado. Confira os principais trechos:

Estande da Pirelli na Fenatran 2017

TRANSPORTE MUNDIAL • A marca Pirelli passou por mudanças e agora temos uma Pirelli que produz pneus para veículos leves, motocicletas, bicicletas e outra que cuida dos pneus para veículos comerciais, tratores agrícolas e máquinas de construção. Como explicar isso para os clientes?

Murilo fonseca • Na verdade, ocorreu uma nova composição acionária para as diferentes divisões. A divisão que era conhecida como Pirelli Industrial, agora é a Prometeon Tyre Group no contexto global, que conta com a subsidiária brasileira que tem o nome TP Industrial do Brasil, fabricante dos pneus da marca Pirelli para caminhões, ônibus, tratores agrícolas e máquinas de construção. Somos também o primeiro fabricante mundial dedicado exclusivamente em pneus industriais.

TM • Por isso o novo logo de fundo azul, cinza e grafia da marca em branco?

Fonseca • Sim. O novo logo marca esta nova fase da ex-Pirelli Industrial. Ele vai facilitar para os clientes de pneus para pesados na identificação de um ponto de venda e de serviços especializados para o segmento profissional. Os clientes de automóveis e motocicletas continuam com a identificação tradicional da Pirelli em amarelo e vermelho, que nós chamamos de Pirelli Consumers.

TM • Na prática, o que muda para os clientes profissionais?

Fonseca • Elas passam a contar com uma empresa inteira dedicada a desenvolver pneus e serviços exclusivamente para eles. Se antes, a alta direção da companhia tinha que se dividir em automóveis, motocicletas, veículos comerciais, tratores e OTR (máquinas de construção), agora 100% dos funcionários da Prometeon Tyre Group estão totalmente dedicados aos pneus de uso em caminhões, ônibus, agrícolas e OTR.

Assim, seremos mais eficientes na definição de um portfólio mais completo de produtos e de acordo com a necessidade de cada mercado e segmento de atuação. Nesta última Fenatran isso já pôde ser visto, com o lançamento de dois novos pneus para Série 88 e a ampliação de medidas para as linhas FG:01 e MC:01. Além disso, os investimentos também ficam dedicados ao segmento profissional, como o de R$ 80 milhões anunciados recentemente para a fábrica de Santo André (SP).

TM • A nova formação societária também permitiu à Pirelli trazer uma segunda marca de pneus para o Brasil, a Fórmula?

Fonseca • Sim, mas chamamos de Pirelli Fórmula. Contamos com esta linha como forma de nos posicionarmos de forma a atender o cliente com opções competitivas diante os concorrentes, entregando performance a um custo bastante interessante para o transportador. Para aqueles que buscam uma durabilidade superior, maior rendimento quilométrico, inclusive com maior número de reformas graças a carcaça reforçada e menor consumo de combustível, temos a linha premium 01 Series.

TM • A Pirelli sempre foi mais reconhecida no segmento de automóveis e motocicletas do que no setor de transporte. Isso tende a mudar de agora em diante?

Fonseca • Os segmentos de automóveis e motocicletas representavam mais de 80% da produção de pneus da Pirelli no mundo. Agora, os pneus industriais representam 100% dos negócios da Prometeon. Isso faz toda a diferença nas decisões e os clientes vão sentir isso deste ano em diante.

Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).