Ricardo Barion, diretor de marketing e vendas da Iveco para a América Latina

A sinergia entre empresas do grupo CNH Industrial (Case Agriculture, New Holland Agriculture, Iveco e CNH Capital) pode favorecer os produtores rurais que precisam de adquirir caminhões para o transporte do agronegócio. Isso porque a experiência do banco CNH Capital nas duas linhas de atividades (agricultura e transporte) conseguiu oferecer uma linha de crédito do Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural), do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

A vantagem dessa linha de crédito são os juros de apenas 6% ao ano, taxa menor do qualquer outra ofertada por bancos de montadoras, comerciais e até inferior ao custo de uma carta de consórcio.

Modelos e valores

Essa linha de crédito está disponível para caminhões das linhas Hi-Way, Tector e Daily. É possível financiar até 90% do valor do veículo e limitada ao total de R$ 430 mil por produtor rural e por ano agrícola.

“Temos do nosso lado o Banco CNH Industrial, que é o único banco de montadora de caminhões que pode fazer esse financiamento, já que possui mais de 50% de clientes agrícolas na carteira da instituição, resultado das vendas de produtos das linhas Case e New Holland”, afirma Ricardo Barion, diretor de marketing e vendas da Iveco para a América Latina.

“Além da taxa de juros a 6% ao ano, na linha Pronamp, produtores rurais adquirem veículos com prazo de financiamento de até oito anos”, complementa Fernanda Baltazar, responsável comercial do Banco CNH Industrial para a marca Iveco. 

Leia mais:

Iveco Tector Auto-Shift

20 curiosidades sobre a Iveco no Brasil

 

 

Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).