Desde o lançamento do furgão Citroën Jumpy furgão, em outubro do ano passado, a marca francesa havia anunciado que a família de comercial leve cresceria com novas versões. Assim, como prometido, a empresa fez uma prévia do lançamento do Jumpy Minibus na Feira do Empreendedor Sabrae-SP, no dia 9 de abril.

O Jumpy Minibus custará R$ 118.600 e chega para concorrer diretamente com o Mercedes-Benz Vito Tourer que tem o preço médio praticado de R$ 136 mil.

Com foco em frotistas, a van francesa (montada em Montevidéu, no Uruguai) tem capacidade para 11 ocupantes — motoristas mais 10 passageiros. O concorrente conta com 9 lugares na versão Comfort e 7 lugares na Luxo.  

Motor diesel

A mecânica é a mesma do furgão Jumpy. Como o foco é o uso comercial, a maior vantagem está sob o capô. Ele é impulsionado por moderno motor 1.6 turbo diesel de
30 mkgf de torque e potência de 115 cv. O modelo da marca alemã é montado na Argentina e traz motor 2.0 a gasolina com 30,5 mgkf de torque e 184 cv de potência.

Em ambos, a caixa de marcha é manual de seis velocidades. Em termos de emissões, o Jumpy já atende à norma Euro 6, equivalente à brasileira Proconve L7, sem data para entrar em vigor. Ainda estamos na fase Proconve L6. 

Em termos de tecnologia de segurança, os modelos das duas marcas são equivalentes. O Jumpy traz controle de estabilidade, assistente de partida em rampa, cinto de segurança de três pontos para todos os ocupantes, além dos obrigatórios por lei, como freios ABS e airbags dianteiros. 

O Jumpy Minibus será vendido em única versão e com os seguintes equipamentos de série: direção eletro-hidráulica, ar-condicionado, vidros e travas com acionamento elétrico, bancos reclináveis, computador de bordo, rádio e faróis de neblina.

Veja como foi a avaliação do Mercedes-Benz Vito

Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).