Pela tendência por veículos com maior capacidade de carga – demanda causada pela Lei do Descanso – caminhão semipesado com quarto eixo virou tendência no mercado. E a Mercedes-Benz estava devendo um veículo com essa configuração de eixos aos seus clientes.

00Dessa demanda, a marca desenvolveu o Atego 3030 8×2 com o quarto eixo instalado de fábrica. Com isso, o veículo ganhou PBT técnico de 30,2 t, um aumento de quase 5 t de carga útil se comparado à versão equivalente 6×2.

Outra característica desse semipesado 8×2 é o segundo eixo com suspensor pneumático, sistema que poupa os pneus quando o caminhão estiver rodando vazio, o que contribui também para a redução do valor do pedágio. Os dois eixos dianteiros são direcionais, o que melhora a manobrabilidade. Nesses dois eixos, a distância entre-eixos são de 2 350 mm, mais espaçosos para melhor distribuição da carga.

ECONFORT

Sob a tutela do conceito Econfort, ferramenta de marketing da Mercedes-Benz para destacar inovações, conforto e economia, o Atego 3030 tem a base mecânica – leia-se trem de força – do semipesado 2430, referência no segmento. Ele é equipado com motor também de fabricação Mercedes, o OM 926 LA, de 7,2 litros. O propulsor instalado num bloco de 6 cilindros em linha atende às demandas da P7

Esse motor entrega potência de 286 cv a 2 200 rpm e torque máximo de 128 mkgf de 1 100 a 1 200 rpm e trabalha com o apoio da transmissão automatizada MB G 211, a PowerShift. Trata-se de um câmbio de 12 velocidades, sem anéis sincronizadores, que oferece relações bem escalonadas.

As variações de entre-eixos são de 4 800 e 5 400 mm, e a relação de 3,58:1 é ideal para conseguir uma velocidade média elevada a uma rotação de 1 400 rpm. O Atego 3030 8×2 está apto para receber carrocerias tipo carga seca, furgão isotérmico ou frigorificado, sider, entre outras.

A linha 2016 dos caminhões Atego, incluindo o 3030 8×2, recebeu novo painel de instrumentos, com display colorido e em alta definição, de quatro polegadas, o que facilita a leitura dos dados e das mensagens. Os comandos do painel podem ser executados por teclas de navegação em cruz ou por meio de botões no volante, este um item opcional, e que faltava à gama, sobretudo a topo de linha.

Apesar de não estar presente na versão avaliada, a Mercedes-Benz também passou a oferecer como opcional o rádio de fábrica, com Bluetooth e entrada USB.
Todos os detalhes do teste você confere na edição 158 da revista TRANSPORTE MUNDIAL

Imagens: Omar Matsumoto

Compartilhar
Andrea Ramos
Jornalista especializada em veículos comerciais, apaixonada por caminhões e punk rock, e mãe do B e do Ben.