Para adequar melhor a linha de caminhões urbanos para o transporte dentro das cidades, a Volvo lança nova cabine baixa para a família FE na Europa. Outra novidade na gama pode ser equipada com o motor movido a gás da marca.

No Brasil, a Volvo trabalha apenas com caminhões semipesados (família VM) e pesados (família FH, FM e FMX). Para o mercado europeu, a marca conta com os FE (similares aos nossos semipesados para distribuição e construção) e FL (leves e médios).

Visibilidade e segurança

O objetivo da cabine baixa é facilitar o entra e sai do motorista, reduzindo os riscos de lesões de joelhos e tornozelos. Além disso, é melhorar a visibilidade e a segurança. “Ver o que está acontecendo em torno do caminhão e fazer contato visual com pedestres e ciclistas. Esses são desafios ao operar com segurança em um ambiente intenso da cidade”, diz Anders Edenholm, gerente de segmento distribuição na Volvo Trucks.

As melhorias da cabine incluem assento do passageiro também com suspensão a ar (obrigatório em alguns mercados) e janela do lado do acompanhante com novo vidro. É o mesmo objetivo de melhorar a segurança por meio da melhor visibilidade. A nova cabine conta com versão para até três passageiros. 

Motores e piloto inteligente

O Volvo FE e o Volvo FL agora também estão disponíveis com controle de velocidade adaptável e limitador de velocidade ajustável. As funções são projetadas para ajudar o motorista a manter distâncias e a velocidade seguranças em relação ao veículo que segue à frente.

O Volvo FE agora oferece opções de trem de força. Os motores a diesel estão disponíveis de 250 a 350 cv – todos eles são possíveis de funcionar no HVO (óleo vegetal hidrotratados) e a versão de 320 cv também funciona com 100% de biodiesel. Além disso, o Volvo FE GNC (Gás Natural Comprimido) alimentado a gás oferece poucas emissões e funciona também com biogás. Os clientes podem escolher entre a caixa automotizada Volvo I-Shift ou automática da Allisson.

Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).