Volvo FL é a família de caminhões da marca dedicada à distribuição urbana na Europa

Mais um fabricante global anuncia o início da produção de caminhões elétricos em série para serem vendidos a partir de 2019. Trata-se agora da Volvo Trucks. A oferta, inicialmente, será exclusivamente para o mercado europeus com modelos de uso urbano ou curta distância. Em um segundo momento, serão ofertados nos Estados Unidos.

Para os modelos rodoviários de longas distâncias, a aposta da marca sueca é nos caminhões movido a gás natural comprimento, liquefeito e gás biometano.

Segundo comunicado da Volvo, as primeiras unidades dos caminhões elétricos começam a operar ainda este ano com clientes selecionados. Geralmente são empresas já antenadas e que buscam soluções para reduzir as emissões.

Todas as fabricantes de caminhões europeias estão indo nesta direção: modelos urbanos elétricos e de longa distância movidos a gás.

A Mercedes-Benz, do Grupo Daimler, já apresentou o seu Urban eTruck no último Salão de Hannover em 2016 e pretende começar a vende-lo até o final deste milênio. Outra empresa do Grupo Daimler, a Fuso, já oferece o modelo leve eCanter. Este ano, a Mercedes-Benz também começa a produção do furgão elétrico eVito e, em seguida, segue com o eSprinter.

Distribuição noturna sem ruídos

“Transporte com menos ruídos e zero emissões de poluentes possibilita operações em áreas dos centros urbanos mais sensíveis, como também podem ocorrer fora dos horários de pico, por exemplo à noite”, resume Claes Nilsson, presidente da Volvo Trucks.

Göran Nyberg, presidente da Volvo Trucks North America, acredita que o uso de um caminhão elétrico à noite pode substituir cinco furgões que abastecem durante o dia, melhorando, assim, também as condições do trânsito na cidade.

As fabricantes estão apostando no avanço das baterias para que a demanda de veículos de carga elétricos cresça. Hoje o maior impedimento para a completa substituição dos veículos movidos a diesel. As baterias necessárias para mover um caminhão são pesadas e caras, o que ainda impacta bastante os custos logísticos na distribuição de cargas.

No Brasil, pelo menos um fabricante segue a tendência. Veja reportagem sobre o VW eDelivery.  

Veja os desafios para o caminhão elétrico virar realidade no Brasil

Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).