Uma das bandeiras defendidas pela revista TRANSPORTE MUNDIAL ao criar o Prêmio Transporte Responsável em 2010 é incentivar a busca do zero acidentes ao divulgar as iniciativas e resultados das transportadoras de cargas e passageiros. Uma das empresas que acaba de anunciar que vai buscar a meta de zero acidentes envolvendo seus veículos no Corredor ABD em São Paulo é a Metra Transportes.

Corredor Manacá. Foto: Metra/Daniela Reis

Segundo a empresa, nos nove primeiros meses deste ano, em São Paulo, foi registrado 6.104 acidentes com ônibus, número igual aos 12 meses de 2016 (6.333 ocorrências). Isso significa que 43% da frota paulistana de mais de 14 mil ônibus se envolveu em algum tipo de acidente.

Preocupada com o crescimento do número de ocorrências, a Metra promove neste mês de novembro mais uma fase do seu programa de treinamento para os seus cerca de 500 motoristas.

No lugar do outro

Com o mote “E se fosse um dos seus?”, a campanha visa tornar o trânsito mais seguro. Ela quer fortalecer a cultura de respeito ao pedestre e demais pessoas. O trabalho visa sensibilizar todos os seus motoristas para, ao volante, se colocarem no lugar do outro. Espera-se que eles adotem os conceitos de direção defensiva, sendo proativos e antecipando-se ao que pode se transformar em um acidente. Até o final de novembro serão ministradas palestras para todos os profissionais, divididos em 18 turmas.

“O que queremos é zerar o número de acidentes de trânsito no Corredor ABD. Para isso, os nossos motoristas precisam ir além da direção defensiva. Eles devem antecipar e zelar para que o pedestre, assim como os veículos menores e seus ocupantes”, explica Joelma Valeriano, psicóloga do setor treinamento operacional da Metra Transportes. “Fortalecer a cultura de respeito ao mais fraco e menor, no caso pedestres, ciclistas e os automóveis, é a maneira para reduzir os índices de acidentes de trânsito no Brasil”, destaca Joelma.

É sabido que o trânsito no Brasil mata mais do que todas as guerras ao redor do mundo. Por ano, em todo o País são perto de 60 mil mortes e 600 mil inválidos. Somente em 2015, as indenizações pagas pelo DPVAT somaram R$ 3,3 bilhões. No caso dos pedestres, foram perto de 10 mil atropelamentos e em 83% dos casos quando estavam atravessando a via.

Frota sustentável

Segundo Joelma Valeriano, a Metra realiza programas de treinamento continuamente. Nesta edição do programa, o objetivo é questionar: existe um número aceitável de mortes ou vítimas no trânsito? Este número é zero.

A frota da Metra conta com trólebus, ônibus 100% elétrico e híbridos

 A Metra, uma das empresas do Grupo de Transportes Auto Viação ABC, possui frota com cerca de 270 veículos com tecnologias sustentáveis, como os trólebus e os elétricos puros, que não emitem CO², e os veículos elétricos híbridos com baixa emissão de CO².

 

 

Crédito da imagem: Daniela Reis 

 

Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).