Grupo JCA compra quase 500 ônibus Mercedes-Benz

2921

Por ora, uma das maiores vendas de ônibus direcionado a um único cliente neste ano foi da Mercedes-Benz para o Grupo JCA. A companhia adquiriu 485 unidades. Investindo R$ 500 milhões.

Dessa forma, os ônibus atendem à nova motorização Euro 6. Os motores contam com a tecnologia BlueTec 6, da Mercedes-Benz do Brasil. Oferecendo redução de mais de 60% nas emissões de materiais particulados. Assim como reduz em quase 80% de nitrogênio. Isso quando comparado a veículos fabricados entre 2012 e 2022.

LEIA TAMBÉM: Caminhão com defletor tipo asas reduz 25% o consumo de diesel

Ainda, de acordo com o fabricante, os ônibus comprados contam com pacotes de segurança embarcados. Atendendo, assim, às necessidades da operação urbana e rodoviária.

Entre os recursos presentes na nova frota estão sistema de frenagem de emergência (ABAS). Além do novo sistema auxiliar de freio (intarder). Ademais, há freio de estacionamento eletrônico (EPB) e assistente de ponto cego (SGA). Assim como sistema anti-tombamento, controle eletrônico de estabilidade (ESP), sistema de aviso de faixa (LDWS), entre outros.

“Entre os nossos pilares estão a segurança e o conforto. Havíamos planejado parte desta renovação para o ano passado. Mas decidimos aguardar a implantação do padrão Euro 6. Também optamos nessa compra pelos chassis da Mercedes-Benz. Já que oferece uma redução significativa de emissões”, diz Marcelo Antunes, conselheiro do Grupo JCA.

Carrocerias Marcopolo

Grupo JCA compra quase 500 ônibus Mercedes-Benz
Executivos do Grupo JCA, Mercedes-Benz e Marcopolo celebram o negócio

Os 485 ônibus adquiridos serão destinados para os diferentes serviços. Como rodoviário, fretamento e urbano. E todos contam com carroceria Marcopolo. Entre Paradiso G8 Double-Deck (124), Viaggio 900 (108) e Ideale (33). Assim como Torino (136) e Micro Sênior (84).

Os novos veículos começam a chegar à frota neste mês. Sendo distribuídos entre todas as empresas do Grupo JCA. 

Gustavo Rodrigues, diretor-presidente do Grupo JCA, ressalta que o investimento foi feito mesmo com o mercado ainda se recuperando dos tempos de pandemia. “Consideramos essencial esse investimento para aprimorar a experiência dos nossos clientes. Ainda não alcançamos os patamares pré-pandemia. Mas esse investimento na frota vai ser refletido na satisfação dos passageiros.”