Boas perspectivas

24

Modelo da marca em operação no BRT de Recife

Modelo da marca em operação no BRT de Recife

Na Volvo do Brasil, o cenário que aconteceu em caminhões se repetiu em ônibus, quando, em 2014, a fabricante registrou crescimento de 2,7% mesmo com o mercado total de ônibus ter registrado queda de 16,3%, segundo números da Anfavea (Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores).

Segundo Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America, em 2014 foram vendidos 3 171 chassis, sendo 1 706 unidades para o mercado interno e 1 465 para o mercado externo. Com isso, a Volvo registra seu segundo melhor ano nos segmentos de ônibus semipesados e pesados. O primeiro melhor ano foi em 2011, com 3 622 chassis comercializados.

Em 2014 foram conquistados 1,2 pontos percentuais de market share, atingindo 11,9% de participação no mercado de ônibus no Brasil nos segmentos semipesados e pesados. Mas esse crescimento já vem sendo registrados há anos. Para se ter uma ideia, o Brasil ainda é o principal mercado da Volvo.

Enquanto as Américas respondem por 55% do volume total de ônibus da marca vendidos no mundo, a América Latina possui 34% de participação, sendo o Brasil e a Colômbia os dois maiores representantes em vendas. E para continuar crescendo de modo sustentado, a Volvo executa uma série de ações, priorizando o nível de seus produtos e o atendimento ao cliente.

Foi por isso, que no final do ano passado, por meio de uma pesquisa encomendada ao instituto GFK Brasil, a Volvo constatou que 80% dos clientes no Brasil estão satisfeitos com a marca e 76% na América Latina.
Sobre 2015, o executivo tem boas perspectivas.

“Acredito que 2015 será um pouco melhor para o mercado de ônibus”, completa Pimenta, elencando os novos projetos de transporte público, que trará a necessidade de novos veículos, além de projetos BRT em andamento pelo país, e outros importantes mercados como a Colômbia que consomem produtos para o BRT.
Pimenta também lembra que com as novas tarifas, o operador terá um alívio, permitindo planejar uma renovação de frota.