Financiamento de caminhões e ônibus caiu 4,4% no primeiro semestre

235

A venda de caminhões e ônibus por meio de financiamento caiu 4,4% no primeiro semestre de 2023. Ou seja, de janeiro a junho deste ano, o país financiou 129.600 veículos pesados. Ou seja, entre caminhões e ônibus. Para comparação, durante 2022 ocorreram 310.509 transações. As informações são da B3.

Seja como for, no período, os veículos usados foram os mais procurados. Isso significa que durante os seis primeiros meses deste ano somaram 66.748 unidades. Ou seja, ainda uma retração de 3,6% frente aos 69.304 caminhões e ônibus usados financiados em 2022.

LEIA TAMBÉM: Mercedes-Benz anuncia a primeira grande venda de pesados via MP 1175/23

Do mesmo modo, entre os 0-km ocorreu retração de vendas por financiamento nos primeiros seis meses de 5,2%. Nesse sentido, o setor vendeu por algum tipo de crédito 57.130 veículos comerciais. Enquanto que, em igual período no ano passado, ocorreu o financiamento de 60.296 veículos novos.

Seja como for, de acordo com especialistas da indústria de veículos comerciais, a retração nas vendas por financiamento, ocorre, sobretudo, por causa da falta de crédito. Associa-se a isso as altas taxas de juros

Desempenho de caminhões e ônibus

Caminhão é o produto mais procurado. Assim, neste primeiro semestre, a indústria financiou 113.353 unidades. Dos quais apenas 54.798 foram 0-km.

Ou seja, o total de caminhões vendidos no período é 3,6% menor em comparação com o mesmo período em 2022. Nos primeiros seis meses do ano passado, o segmento faturou 117.650 unidades. Sendo 57.944 novos.

Financiamento de pesados caiu 4,4% no primeiro semestre
Venda de usados por financiamento é mais expressiva

Do mesmo modo, o setor de ônibus apresentou queda na venda a crédito, de 11,9%. De janeiro a junho, o setor negociou 10.525 ônibus. O mesmo período, em 2022, resultou em 11.950 ônibus financiados.

Assim, em volume, o melhor desempenho vem dos ônibus usados. Neste primeiro semestre, o setor registrou 8.193 unidades financiadas. Mesmo assim, queda de 14,3% quando se compara aos 9.571 modelos entregues em igual período no ano anterior.

Nos 0-km as vendas são menores e negativas. O País vendeu 2.332 ônibus por financiamento nesses seis primeiros meses de 2023. Ou seja, queda de 0,8% quando se compara com o primeiro semestre de 2022, com vendas de 2.352 unidades.

CDC

Segundo o levantamento, a linha de crédito mais utilizada é Crédito Direto ao Consumidor (CDC). Em outras palavras, a modalidade representou com 102.407 transações de caminhões e ônibus durante 2022.

Contudo, também reflete retração frente ao ano de 2022 de 6,6%. Ou seja, no mesmo período no ano passado, o CDC representou com 109.713 transações.