Notas#38: Scania vai oferecer versões 6×4 e 8×4 com suspensor de eixo

1647
  • Assim como fez a Volvo em 2015, a Scania também apresenta o sistema de eixo tandem traçado com sistema para suspender um dos eixos de tração quando o caminhão estiver sem carga. A tecnologia será oferecida como opcional para o tandem RB662. O objetivo é a redução de consumo de combustível de até 6% e do desgaste dos pneus, além de reduzir o raio de giro para manobras.
    De acordo com a Scania na Suécia (ainda não foi informado quando estará disponível no Brasil), a suspensão do segundo eixo trativo acorre em menos de 25 segundos, e, com o levantamento, o cardã é desacoplado dele.
  •  
  • Campo de provas da MB

  • A divisão de caminhões e ônibus do Grupo Daimler promove anualmente uma competição de projetos para melhorias de produtos e processos entre todas as marcas do conglomerado no mundo (Mercedes-Benz, Freigthtliner, Fuso, BharatBenz, Setra e Thomas Built). O Campo de Provas de caminhões e ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, em Iracemápolis (SP), inaugurado este ano foi o vencedor da categoria Cadeia de Valor. Participam da escolha os 15 mil funcionários em 34 países. “Dos 18 troféus entregues na Alemanha, nós conquistamos 9. Com isso, o time brasileiro se destaca na inovação dentro do âmbito global da Daimler Trucks, e se diferencia na maneira como desenvolve seus projetos”, afirma Marcus Kliewer, diretor de Desenvolvimento de Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil.

Próxima nota: Expansão internacional da nova família Delivery

2VW Delivery 11.180

O modelo não é só o segundo mais vendido da marca de Brasil (primeiro é o VW Constellation 24.280). O Delivery 11.180, um caminhão com capacidade de médio e desenvoltura de leve, vem sendo o campeão da marca em exportação para Colômbia, onde acaba de desembarcar. Ele chega ao país colombiano junto com Delivery 9.170, outro campeão de vendas no Brasil. A nova família Delivery gerou um crescimento de 67,8% no segmento de caminhões semileves entre 3,5 até <6 t, porém, ainda não o suficiente para representar o sucesso que foi o Delivery 8.160 e, assim, registra queda de 4,5% no segmento de leves (a partir de 6 t até <10 t de PBT). Outra razão para explicar essa leve queda no mercado de caminhões leves é a migração de clientes para o 11.180, modelo que tem seus emplacamentos registrados na estatística do segmento de médios (de 10 t até <15 t). Entre os médios, registra estrondoso crescimento de 170% exatamente pelo sucesso do 11.180, com 2.282 unidades licenciadas, o que representa 39,14% de todas as vendas de modelos do segmento.

Próxima nota: Vendas de pneus crescem só para caminhões e ônibus

Anterior
Compartilhar
Marcos Villela
Jornalista técnico e repórter especial no site e na revista Transporte Mundial. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia e O Debate, ambos de Belo Horizonte (MG).