Renault Trucks converte caminhão diesel em elétrico

233

Não é só a demanda por caminhões elétricos que está em alta mundo afora. A economia circular, ou seja, o reaproveitamento de peças e componentes, bem como reciclagem de materiais devem fazer parte de todo o processo. Até mesmo das grandes indústrias como a Renault Trucks.

Nesse sentido, a fabricante francesa, atenta a essas questões, foi além do que simplesmente produzir e vender caminhão elétrico. E realizou a conversão de um Renault Trucks D diesel em para elétrico.

LEIA TAMBÉM: Faltam 3 milhões de mmotoristas no mundo, aponta pesquisa

Com isso, a Renault Trucks quer avaliar a viabilidade ambiental, técnica e econômica do retrofit. Ou seja, transformar caminhões antigos diesel em elétricos.

O processo de transformação

A base do projeto é um Renault Trucks D. Caminhão com peso bruto total (PBT) de 12 t. Dele, foram retirados motor, caixa de transmissão, tanque de combustível e de AdBlue (Arla 32). Assim como todos os elementos associados ao motor térmico. Ou seja, bomba, direção hidráulica, compressor de ar para suspensões e freios. Além do compressor de ar-condicionado.

Esses componentes foram substituídos por um motor elétrico conectado diretamente ao eixo de transmissão. Do mesmo modo, foi colocada no veículo uma bateria de íons de lítio com capacidade de 210 kWh. O que pode lhe garantir autonomia entre 150 e 200 km. Assim como um carregador de bordo de 22 kW (sem carregamento rápido).

Renault Trucks converte caminhão diesel em elétrico
Renault Trucks transformado em caminhão elétrico roda pelas ruas de Paris

O caminhão ainda recebeu um compressor de ar elétrico para suspensões e freios. Além de uma nova bomba elétrica hidráulica para a direção hidráulica, bem como um compressor elétrico de ar-condicionado. E um sistema de aquecimento elétrico para a cabine.

Fase de homologação

Seja como for, o modelo recebeu nova homologação para rodar como veículo elétrico. E agora ele roda pelo centro de Paris em operação real de distribuição.

Por meio dos testes, a Renault estuda os diferentes parâmetros relacionados à desempenho e produtividade. Afinal, a marca tem a intenção de oferecer esse serviço aos clientes.

Além disso, não é o primeiro projeto de economia circular da Renault Trucks. Nesse sentido, a fabricante tem projetos de duplicar o tempo dos operação dos caminhões das transportadoras, por meio do recondicionamento. 

Nesse sentido, a marca já recondicionou mais de 700 caminhões na sua fábrica de Lyon, na França. Assim, deixando de emitir mais de 5 mil toneladas de CO2.