Scania lança P310 blindado para transporte de valores

593

A Scania encerra o ano com uma venda especial de oito cavalos mecânicos para operar como transporte blindado para a transportadora de valores Prosegur. A montadora venceu a concorrência, apresentando um projeto que melhor se adéqua às pretensões da cliente no seu programa de ampliação de frota. “Fizemos um estudo completo de projeto e disponibilizamos um grande leque de configurações e opcionais para atender às necessidades do cliente”, explica Hugo Souza, gerente de Produto de Veículos Especiais da Scania Latin America.

A produção em sistema modular favoreceu a alternativa de maior rentabilidade e que atendia aos pré-requisitos cliente. A venda foi realizada pela Codema, concessionária da marca. A escolha engloba dois modelos P 310 4×2 e seis semipesados P 310 6×2, ambos com eixos dianteiros e traseiros mais robustos e uma capacidade técnica de 7100 kg de transporte, além de uma suspensão pneumática nos eixos traseiros de fábrica. A suspensão a ar proporciona maior proteção e facilidade no embarque e desembarque da carga com quatro alturas diferentes. “Procuramos oferecer a melhor solução da engenharia da Scania para a Prosegur. Fizemos um estudo completo de projeto e disponibilizamos um grande leque de configurações e opcionais para atender às necessidades do cliente”, explica Souza. A MTX Blindados é a empresa que está fazendo a adaptação dos caminhões e carretas.

Victor Carvalho, diretor de Vendas de Caminhões da Scania no Brasil, explica que para trafegar com o peso dessa cabine blindada são necessários chassis de maior robustez, uma característica consagrada da marca Scania. “Impressionamos o cliente com a capacidade de nossos eixos dianteiros e traseiros. Um caminhão nesse tipo de trabalho não pode quebrar e a qualidade e confiabilidade do produto Scania são diferenciais.”

A Prosegur também adquiriu programa de manutenção para tornar a operação ainda mais rentável. Todos os veículos são blindados com tecnologia embarcada de segurança avançada com GPS, sistema de videomonitoramento, botão de pânico, fechadura randômica, sensores de portas e sirenes. De acordo com Alessandro Abrahão, diretor-geral de Logística de Valores da Prosegur no Brasil, são vários os fatores que aumentam a procura pelo transporte de cargas especiais. Um deles é a expressiva e crescente participação do modal rodoviário no transporte de cargas no Brasil, que atingiu 59% em 2014. “Apesar de ser um modal importante para o transporte de cargas, a rodovia apresenta maior vulnerabilidade a ataques e roubos, com os criminosos agindo cada vez mais de maneira ostensiva e equipada”.

INVESTIMENTO

O roubo de cargas no Brasil é um problema que a cada ano soma mais prejuízos à indústria, às transportadoras e à sociedade. Por mais recursos que os elos envolvidos empreguem no combate ao crime organizado, este também põe a inteligência de sua organização para burlar os sistemas de segurança. Esse quadro favorece o crescimento de soluções de transporte seguro. Esse é o foco da Prosegur.

Em pouco mais de quatro anos, a empresa já realizou mais de 2.750 operações em todo o país com sinistralidade zero, o que corresponde a R$ 2,5 bilhões em cargas de alto valor transportadas no período, sem nenhuma incidência de sinistro. “O bom resultado tem feito com que o segmento ganhe cada vez mais importância para a operação da Prosegur no Brasil. Já investimos mais de R$ 6 milhões entre 2011 e 2014 somente em frota. A previsão é que mais R$ 11 milhões sejam destinados até 2017, já incluindo essa parceria com a Scania, o que amplia nossa frota neste ano”, destaca Abrahão. Com a compra dos cavalos Scania, a empresa passa a ter 27 caminhões dedicados ao transporte rodoviário de alto valor agregado.