Scania vê o gás como o combustível do futuro

386

A Scania tem feito a sua parte no que se refere à pesquisa e desenvolvimento de soluções para um transporte mais sustentável. A fabricante possui iniciativas em diversas áreas, como GNL (Gás Natural Liquefeito), GNC (Gás Natural Comprimido), Biodiesel, Etanol e Híbrido, que vêm conquistando cada vez mais o interesse dos clientes. As informações são da revista VC Comercial, de Portugal.

O Gás Natural é um dos combustíveis que mais tem avançado nos mercados da Península Ibérica (Portugal e Espanha). A publicação foi à Espanha para acompanhar a apresentação do Scania G 340, caminhão movido a GNL, que deslocou-se desde a Suécia para demonstrar o seu funcionamento, bem como as vantagens de utilizar o equipamento na distribuição urbana.

Equipado com cabine-leito (CG19) e teto alto, o Scania G 340 recebe motor de 9 litros, que entrega 340 cv de potência. A caixa automática, Allison, de 6 velocidades com retarder, completa o trem de força. O combustível do caminhão (GNL) fica armazenado em dois tanques criogênicos (de baixas temperaturas). A nova geração de caminhões Scania têm autonomia entre 100 km e 200 km.

Como um combustível de custo mais acessível que o óleo Diesel, o Gás Natural tem se tornado uma opção interessante para os transportadores, ainda que tenha o valor mais caro que um modelo convencional. Sua implantação, no entanto, depende de uma série de fatores; talvez a principal seja a rede de postos com o combustível, que não cresce na mesma velocidade.   

UM SCANIA, UMA ÁRVORE

Na Europa, a Scania tem o compromisso de plantar uma árvore para cada carro ou caminhão vendido. A iniciativa teve início em 2013 e estará vigente até 2017. No município de Rivas Vaciamadrid, por exemplo, a fabricante criou um parque florestal. Ao todo, o projeto prevê o plantio de 12 mil árvores. Scania Brasil, fica a dica!