Volvo VM ganhou versão comemorativa em 2013

1533

Seguindo a série Baú da TRANSPORTE MUNDIAL, você confere o lançamento da edição especial de 10 anos do Volvo VM, em 2013. Confira abaixo matéria da época:


O principal representante da Volvo no segmento de semipesados (caminhões de 15 toneladas até 40 toneladas de PBTC), o modelo VM está completando 10 anos no mercado. Esse motivo, por si só, não seria notícia se a fabricante não tivesse lançado uma série especial para celebrar a data, o bom desempenho nas vendas e uma mudança conceitual nesta linha. Mas, as novidades não param por aí. Ainda neste ano, a família VM ganhará a versão 8, com as opções 8×2 e 8×4.

Afinal, o VM representa 40% das vendas da marca. Por causa dele, a fabricante, que já tem 86 revendas, vai abrir mais dez ainda neste ano. Para melhor explicar, ninguém melhor que Reinaldo Serafim, gerente de pós-venda comercial da Volvo do Brasil, um dos principais protagonistas do sucesso do modelo: “depois de vários upgrades, sempre feitos em consideração ao cliente, agora o VM ganhará novos planos de manutenção mais completos”.

Para Bernardo Fedalto, diretor de caminhões da Volvo para o Brasil, o VM é a terceira geração de uma linha de caminhões que transformou – para melhor – o mercado brasileiro de veículos comerciais. “Quando foi lançado no final de 2003, o VM trouxe inovações que repercutiram de imediato. A cabine leito introduzida pela Volvo era uma necessidade dos transportadores e dos motoristas. Contribuímos para mudar todo um segmento”, lembra. 

A série especial recebeu uma pintura exclusiva na cor prata Volvo, uma faixa azul metálica que remete à trajetória de sucesso do veículo e um selo lateral. O modelo comemorativo é rígido, tem motor de 270 cv e caixa de câmbio de 9 marchas. Essa série vem com bancos de couro, vidros e travas elétricos, suspensão integrada da cabine e sistema de som com rádio, CD com MP3, entrada USB e Bluetooth. Espelhos retrovisores externos e convexos com acionamento elétrico, espelhos auxiliares nos dois lados, ar-condicionado, para-sol externo e faróis de neblina conferem melhor visibilidade e mais segurança ao dirigir.


“Este modelo tem itens exclusivos, alguns oferecidos como opcionais e outros de série”, afirma Francisco Mendonça, gerente da linha VM da Volvo.  Completam a edição, dois tanques de combustível exclusivos, com capacidade total para 560 litros, que reduzem a necessidade de paradas para abastecer, tornando a viagem mais produtiva e segura. “Sabemos que, quanto mais econômico o veículo for, menores são as emissões de gases na atmosfera. Além disso, de acordo com o tipo de aplicação, estima-se que este VM possa rodar mais de 2 mil quilômetros entre as paradas para abastecimento”, destaca Mendonça.

TRÊS GERAÇÕES
Quando o VM foi lançado, em agosto de 2003, o segmento de caminhões semipesados representava 16 mil unidades por ano no Brasil, em um segmento em que  somente três marcas detinham de cerca de 90% do mercado. “O mercado saltou para 34 mil unidades vendidas por ano”, comenta Álvaro Menoncin,  gerente de engenharia de vendas da Volvo.


As cabines dos caminhões à época eram simples, os motores tinham entre 200 cv e 220 cv, e os veículos possuíam poucos equipamentos. Com conceito totalmente novo, o VM foi idealizado para cobrir as faixas de 17 toneladas (4×2) a 23 t (6×2), com motores de 210 cv a 240 cv e mais de 20 equipamentos opcionais. “E ainda tínhamos um projeto mais avançado de chassi, que possibilitava melhor distribuição de carga e um volume transportado maior”, observa Álvaro Menoncin.

Seus pontos fortes eram o baixo consumo, o conforto, com a disponibilidade para cabine leito, suspensão traseira parabólica, suspensão hidráulica na cabine e a ar no banco do motorista, climatizador, coluna de direção ajustável – então, na época do lançamento, o único caminhão brasileiro com esses recursos.

Em 2005, o VM passou por um face-lift e ganhou novos motores de 6 cilindros Euro 3 e piloto automático. A família cresceu: o cavalo-mecânico, na configuração de eixos 4×2, com motorização eletrônica de 310 cv; os rodoviários rígidos de 210 cv e de 260 cv, além da configuração 6×4 de 260 cv e 310 cv.  O caminhão era destinado a puxar carretas com até três eixos. Essa geração tinha um eixo para 43 toneladas com bloqueio de diferencial e o trem-de-força levava a mesma caixa de câmbio do FH, a VT2214B.

A terceira geração veio em 2011, com mudanças no trem-de-força já com motores Proconve P7 (Euro 5), mais potentes e com opções rígidas de 220 cv, 270 cv e 330 cv, além do cavalo-mecânico de 330 cv. No mesmo lançamento, a Volvo apresentou os VM vocacionais rígidos com propulsores de 270 cv e de 330 cv. Essa família veio com novas opções de caixa de câmbio e eixos traseiros, tecnologia SCR e o freio-motor VM EB de 235 cv. Mas, as novidades não param por aí. Segundo  Fedalto, ainda neste ano a família VM ganhará a versão 8, com as opções 8×2 e 8×4.