Autônomo ou remotamente controlado, esse é o trator-conceito Case IH Magnum, que está no Brasil ser apresentado na Agrishow, maior feira do segmento agrícola da América Latina.

Evolução da linha Magnum de tratores, o conceito é o primeiro autônomo a ser apresentado no Brasil, com potencias que variam entre 300 cv e 600 cv. O visual do modelo é futurista, pela cor e luzes LED chegam a lembrar a picape Toro da Fiat. Sem cabine, o autônomo executa as mesmas funções um trator convencional, o diferencial é oferecer controle remoto, via tablet ou computador.

Agricultura do futuro

Segundo apresentação da fabricante, dentre os desafios futuros da agricultura global, se destacam: garantir a produção de alimentos para uma população crescente, lidar com áreas de plantio e mão de obra cada vez escassos e com a sazonalidade e limitações legais no uso de defensivos agrícolas. Para vencer tais limitações, o emprego de tecnologia será cada vez mais importante para garantir a eficiência da operação, em telemetria, monitoramento remoto, software e hardware e comunicação entre máquinas. 

Para trabalhar os desafios impostos, o trator autônomo pode funcionar 24h por dia, oferecendo maior eficiência no preparo do solo, plantio e pulverização. Além disso, o veículo ajuda a suprir a falta de mão de obra qualificada, problema constante no campo. O sistema a bordo leva automaticamente em consideração os parâmetros estabelecidos pelo software de planejamento do computador ou tablet para avaliar as larguras dos implementos e estabelecer o percurso mais eficiente, dependendo do terreno, obstruções e demais máquinas em uso no mesmo campo. Remotamente, o operador pode supervisionar e ajustar, a qualquer momento, os caminhos e parâmetros.

Dotado de radar LIDAR (tecnologia ótica de detecção a laser), sensores de proximidade e câmeras de vídeo a bordo, o veículo pode perceber os obstáculos parados ou em movimento no seu caminho e parar sozinho até que o operador, quando notificado por alertas sonoros e visuais, determine o que será feito. 

“Com o nosso trator autônomo conceito, mostramos hoje como poderá ser a agricultura de amanhã. E nada melhor do que ter esse próximo passo aqui no Brasil, país que é uma das maiores potências agrícolas do mundo”, afirma Mirco Romagnoli, vice-presidente da Case IH para a América Latina.

Barreiras tecnológicas

O diretor de marketing da Case IH, Christian Gonzalez, explica que o conceito é resultado de diversas tecnologias de agricultura de precisão disponíveis hoje. 

Em níveis de 1 a 5, onde o primeiro é totalmente operado por humanos e o último conta com autonomia total, o Magnum se encontra no quarto nível, chamado de Autonomia Supervisionada, onde o trator exerce a função autônoma com restrições, acionando o supervisor em caso de imprevistos.

Sem mencionar preços ou prazos, já que se trata de um conceito, Gonzalez afirma que ainda há um longo caminho para se avançar em direção ao modelo 100% autônomo, demandando investimentos, tempo e pesquisas para que ele se torne realidade.