Ranger XLS, a diesel, parte de R$ 129 mil

118

A linha 2017 da Ford Ranger, que teve o início da pré-vendas neste mês de abril e com chegada nas concessionárias previstas para maio, teve melhorias estéticas e importantíssimas em tecnologias de segurança em todas as versões. Já a versão que é mais indicada para frotistas, a XLS com motor diesel, teve ganhos de potência e torque, além da disponibilidade do câmbio automático de 6 velocidades.

No final deste artigo, veja mais detalhes de cada versão. Agora vamos focar mais no modelo mais indicado para o uso em frotas e trabalhos mais pesados. Inicialmente, é válido esclarecer que nas concessionárias só será encontrada a Ranger com cabine dupla, porém, sob encomenda é possível solicitar a carroceria com cabine simples. Segundo o gerente geral de vendas e marketing da Ford, Oswaldo Ramos, a cabine simples foi tirada do varejo, pois a sua busca em concessionárias era muito baixa, sendo mais por meio de vendas diretas e sob encomenda. Além disso, muitos frotistas têm preferido a cabine dupla por sua maior versatilidade no uso.

A Ranger XLS 2.2 4×4 diesel com câmbio manual parte de R$ 129.900 e com câmbio automático por R$ 142.900. Caso queira fazer um investimento menor, há a opção dessa versão com motor flex (gasolina e etanol), que parte de R$ 99.500 na versão manual e R$ 109 mil na automática. Porém, essa economia no médio e longo prazo para quem roda muito não compensa. O câmbio manual é de seis marchas para versão diesel e de cinco marchas para a versão flex. O automático é sempre de seis marchas.


Além disso, vamos comparar os motores. O 2.2 (2,2 litros de cilindrada) diesel teve ganho de 10 cv na potência e agora conta com 160 cavalos e também de 10 Nm (1,01 mkgf) de torque e passou para 385 Nm (39,2 mkgf). O motor flex é o de 2,5 litros) com potência de 168 cv de potência quando abastecido com gasolina e 173 cv quando com etanol.

A cilindrada e a potência da versão flex são maiores, mas para o trabalho pesado o que importa é o torque e é aqui que o flex perde, tendo 238,5 Nm (24,3 mgkf) abastecido com gasolina e 244,8 Nm (24,9 mkgf). Ou seja, a grande diferença de torque a favor do diesel, o menor consumo e a maior durabilidade dos motores a diesel, que também, fazem o veículo ter maior valor e facilidade na hora de revender, justificam o maior investimento na Ranger a diesel. Vale estacar ainda que todas as versões diesel são 4×4 e todas flex são 4×2.

O modelo XLS, apesar de ser o de entrada, é bastante equipado e vamos destacar os equipamentos de segurança, hoje um item bastante valorizado pelos frotistas, pois ajudam a proteger os recursos humanos e financeiros das empresas, já que um acidente tem custos muitos altos que vão muito além do que os danos físicos em si, como demandas judiciais, seguros e o serviço que deixa de ser feito.

De início, vale destacar que todas as versões saem de fábrica com 7 airbags, que são os dianteiros (2), laterais (2), de cortina (2) e de joelho para o motorista. Os itens considerados de segurança ativa, a Ford juntou todos em um pacote que denominou AdvanceTrac. São eles: controle de estabilidade, controle eletrônico de tração, assistente de partida em rampa, controle anticapotamento, controle adaptativo de carga, controle automático em descidas, assistência de frenagem de emergência (apenas na versão diesel) e luzes de emergência (pisca-alerta) em frenagens bruscas.


Outro item de segurança é a chave MyKey. Por meio dela, o frotista pode fazer várias programações para aumentar a segurança no uso da picape, como colocar limite de velocidade, volume do som e impedir que o motorista desligue o controle de tração e estabilidade, entre outras funções.

Porém, o MyKey está disponível no momento apenas para as versões mais sofisticadas XLT e Limited. Mas, após questionado pela TRANSPORTE MUNDIAL se a MyKey não seria mais útil para os frotistas, Oswaldo Ramos, concordou que sim e já iria pedir para disponibilizar o item para a XLS, até mesmo, porque o custo da MyKey não é alto pela sua relevância. Na Europa, por exemplo, as locadoras já utilizam bastante esse recurso nos carros de suas frotas.


A garantia da nova Ranger é de 5 anos ou 100 mil km rodados, o que ocorrer primeiro. Para pessoa física, a garantia é de 5 anos sem limite de quilometragem por causa do código do consumidor que não se aplica a pessoa jurídica. 

PREÇOS E VERSÕES

  • XLS 2.5 Flex 4×2 CD Manual: R$ 99.500 – Principais equipamentos: direção elétrica, 7 airbags, AdvanceTrac), faróis de neblina, ar-condicionado, trio elétrico, central multimídia Sync Media System, piloto automático, limitador de velocidade.
  • XLT 2.5 Flex 4×2 CD Manual: R$ 109.000 – Principais equipamentos: XLS + bancos de couro, ar-condicionado automático de duas zonas, retrovisores com rebatimento elétrico, rodas aro 17”, sensor de estacionamento traseiro.
  • XLS 2.2 Diesel 4×4 CD Manual: R$ 129.000 – Principais equipamentos: idem XLS Flex
  • XLS 2.2 Diesel 4×4 CD Automática: R$ 142.900 – Principais equipamentos: idem XLS Flex
  • XLT 3.2 Diesel 4×4 CD Automática: R$ 166.900 – Principais equipamentos: idem XLT Flex
  • Limited 3.2 Diesel 4×4 CD Automática: R$ 179.900 – Principais equipamentos: XLT + Santo Antônio estilizado, sensor de chuva, retrovisor interno eletrocrômico, sensor crepuscular, banco do motorista com ajustes elétricos, capota marítima, piloto automático adaptativo, alerta de colisão frontal com preparação dos freios, assistente de manutenção à faixa, farol alto automático.