A Cummins usou o Salão de Hannover, na Alemanha, para apresentar o PowerDrive (sistema de trem de força híbrido plug-in com carregamento das baterias via tomada de energia elétrica) para aplicações em veículos leves, médios e pesados. A solução pode trabalhar com motor elétrico, diesel alternativo (mais limpo) e gás natural.

O PowerDrive substitui a transmissão convencional e os comutadores em tempo real entre dois modos híbridos e dois puramente elétricos, otimizando o trem de força para a melhor economia de combustível em qualquer situação de direção. 

O sistema Cummins PowerDrive já rodou mais de 9 milhões de quilômetros em frotas nos Estados Unidos e na China, e está em sendo preparado para ser introduzido no mercado europeu em um futuro próximo por meio dos fabricantes de veículos comerciais. Sua arquitetura flexível significa que o sistema PowerDrive pode ser combinado com vários tamanhos de motores a diesel ou a gás natural e saídas de bateria.

Como funciona

A arquitetura híbrida flexível alterna entre o puro elétrico para áreas ambientalmente sensíveis com 80 km de autonomia e híbrido para trabalhos que exigem mais de 480 km de deslocamento. Ele opera como um híbrido nos modos de configuração em série ou paralelo. A série é mais adequada para baixas velocidades de estrada, como a condução urbana (condições de parada / partida), enquanto a paralela é ideal para velocidades mais altas na estrada.

Em um híbrido em série, o motor elétrico é o único meio de fornecer energia às rodas. O motor recebe energia elétrica da bateria ou do gerador do motor. Em um híbrido paralelo, o motor a combustão e o motor elétrico se combinam para fornecer a potência que impulsiona as rodas. O terceiro modo de conexão elétrica vem on-line quando uma energia mais alta é necessária quando o sistema detecta subidas mais fortes ou aceleração para ultrapassagens.

 O futuro do transporte exige baixas emissões com economia de combustível ou boa dirigibilidade. Um caminhão médio movido pelo PowerDrive, com um alcance no modo elétrico de 80 quilômetros, indica emissões reduzidas em até 80% em comparação aos veículos convencionais. Da mesma forma, os custos com combustível são reduzidos entre 40% e 80%, dependendo do ciclo de acionamento.

 Perfil de caminhão utilitário elétrico híbrido

O Cummins PowerDrive 6000 é emparelhado com um Cummins B6.7 no Kenworth T370, um caminhão US Class 6, equivalente aos médios no Brasil, com 15 t de PBT (Peso Bruto Total).

Conheça Aeos, o caminhão 100% elétrico da Cummins e outras soluções para um transporte mais limpo

Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).