Correr fora das estradas

61


É consenso entre os especialistas que a prática de exercícios físicos não só faz bem como é essencial para evitar uma série de doenças físicas e psicológicas. A profissão de motorista, por si só, já é estressante e o pouco tempo livre, geralmente, é dedicado a família. Existem diversas formas de um motorista se exercitar, como o alongamento, que pode prevenir lesões do tipo LER (Lesões por Esforço Repetitivo) e outras.

VEJA MATÉRIA DA TM SOBRE O TEMA

Um dos esportes mais recomendados, não só para os profissionais do volante como para a população em geral, é a corrida. A vantagem da modalidade é poder ser realizada em qualquer lugar ou terreno, porém, a prática exige cuidados que, se não levados a sério, podem ocasionar lesões e malefícios para a saúde. Nossa revista-irmã de Portugal (Veículos Comerciais) elaborou um guia em sete passos para a correta prática do esporte, e você confere agora:

1. Diga adeus as calorias

Quando o objetivo é perder peso, o segredo está em gastar mais calorias do que se consume.

“Durante a corrida, a pessoa carrega o peso do próprio corpo durante um certo tempo. Isso o obriga a forçar diversos músculos do corpo, o que gera alto consumo calórico, falou à revista André Costa Campos, coordenador e treinador de triatlo do Sporting Clube de Portugal. Mas o especialista alerta: “A capacidade de queimar calorias depende de inúmeros fatores, como a intensidade da corrida, idade, gênero, peso, altura e composição corporal da pessoa. Por isso, cada caso é um caso.”

2. Três corridas por semana

Partindo do pressuposto de, quanto mais se corre, maior a perda calórica e mais fácil de emagrecer, devemos levar em conta, também, que o corpo vai exigir mais alimentos para reconstrução dos músculos e para evitar lesões. Então, temos um contrassenso, pois, comer muito não ajuda a perder peso.

A melhor estratégia para esse impasse passar por ingerir menos calorias. “Siga um plano alimentar que se adeque às suas características. Se já costuma correr, aumente a frequência para cinco dias por semana. Se não tem o hábito de correr, inicie sua vida de atleta com três corridas semanais”, diz André.

3. Aguente mais de 30 minutos

Será que bastam 10 minutos ou tem que se esforçar durante uma hora?

Para garantir um “esforço eficaz” deve-se correr, ao menos, 30 minutos, para que haja ativação do seu metabolismo, e a intensidade deve ser de moderada a alta, para que ele se mantenha ativo após o treino. Bernard Lehmann, atleta de triatlo do Sporting, diz que é necessário ouvir o seu corpo e tentar perceber como reage a cada treino, pois, quantidade não é sinônimo de qualidade.

4. Queime a gordura

Em alguma parte do trajeto, o organismo irá solicitar energia para continuar o exercício e, então, recorre aos macronutrientes mais eficientes para isso. Num ritmo médio alto, o combustível são os hidratos de carbono (glicose), em seguida ele passa a usufruir dos nutrientes que estão armazenados nos músculos (glicogênio), após essa etapa o organismo utilizará a gordura e, por último, as proteínas.    

Mantenha sua alimentação o mais equilibrada o possível. Evite correr em jejum e reponhas suas energias após o treino. Boas combinações são: banana com iogurte, maça com iogurte e pão com fatias de queijo.

5. Tempo vs. distância

Um erro comum é correr muito para perder ainda mais peso. Porém, a duração da corrida não está diretamente relacionada com a distância percorrida.

Caso tenha que optar entre correr por tempo ou por distância, a recomendação é por tempo. O treinador de triatlo afirma que a melhor opção é treinar com intervalos. “Treinar dessa maneira é capaz de reduzir a duração do esforço, mas aumentar o gasto calórico. Porém, o treino contínuo não deixa de ser uma boa opção, e variar o método do treino pode significar resultados ainda melhores.”

6. Descubra o segredo

Use diferentes métodos para compor seu plano de treino. Você pode realizar corridas mais curtas, porém, mais intensas, e corridas longas com intensidade moderada. 

É aconselhável consultar especialistas da medicina desportiva e profissionais da área, como personal trainer, antes iniciar seus exercícios. Junto com o profissional escolhido, você poderá estruturar uma rotina de treinos.

7. Cuidados

A corrida significa um esforço físico intenso para o organismo. Por isso, prepara-lo é a melhor defesa contra lesões. 

Para as corridas de até 60 minutos, basta beber água, pois, o organismo não necessita de qualquer alimento durante este período de treino. Em corridas longas (acima de 1 hora), um alimento de baixo teor calórico ou líquido hidratante é uma boa pedida. Um truque para não desanimar é a variação, tais como sessões aeróbicas, corridas com e sem rampas e treinos de força.      

Por fim, é importante interromper as atividades a qualquer sinal de desconforto, pois, pode ser uma lesão. Use tênis confortáveis e indicados para o exercício. O tempo não é um dos principais aliados do profissional do volante, mas, com poucos minutos por dia, a corrida pode te proporcionar mais qualidade de vida para enfrentar os desafios das estradas brasileiras.