Mercedes-Benz adota PDV para demitir 1.400

40

Após nove dias de paralisação total em sua planta na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo, a Mercedes-Benz divulgou que chegou a um acordo com o sindicato dos Metalúrgicos do ABC.


Segundo a fabricante, ficou acordado uma nova oportunidade de desligamento voluntário na unidade, através do PDV (Programa de Demissão Voluntária), onde será pago o valor de R$ 100 mil, independentemente do tempo de casa e da idade do colaborador.

Os colaboradores que optarem pelo PDV poderão aderir ao programa entre os dias 24 e 31 de agosto. Atualmente, a Mercedes-Benz conta com um excedente de pessoal de mais de 2.500 pessoas, e o PDV tem o objetivo de reduzir esse número em 1.400 colaborados, nesta etapa.

O acordo exige ainda que os funcionários que não optarem pelo PDV deverão ter estabilidade na empresa até 31/12/17, que os salários do próximo ano não terão reposição da inflação deste ano e que novas medidas de corte de pessoal sejam debatidas.