Librelato comemora 55 anos com foco na segurança, qualidade e telemetria

75

A Librelato, fabricante catarinense de implementos rodoviários está comemorando 55 anos de atividade e se destacada na posição de terceira maior do País no setor. Dona de quatro unidades industriais, a empresa opera focada em pilares de qualidade, produtos resistentes e seguros, bem como direcionamento ao crescimento de suas operações e aumento das exportações.

Semirreboque graneleiro com 4º eixo é o implemento mais vendido

A empresa conta com quatro unidades industriais. São três em Santa Catarina (Içara, New Orleans e Criciuma) e uma em Itaquaquecetuba (São Paulo). As diretrizes da Librelato estão alinhadas com a transformação digital, investimentos em tecnologias, fusões e aquisições de empresas com as quais tem sinergia.

A criação de novos modelos de negócios, produtos, serviços também fazem parte das estratégias da empresa para se manter fortalecida e prosseguir ocupando lugar de destaque no setor de implementos rodoviários. Sobretudo na boa aceitação dos produtos por parte dos clientes.

Todo material rodante dos implementos Libralato é produzido por empresas do grupo que fabricam eixos, suspensão e demais componentes dos semirreboques. A produção atende  tanto os produtos da casa quanto clientes e até mesmo concorrentes. A empresa tem capacidade de produzir até 70 implementos/dia.

Aporte de R$ 405 milhões para o período de 2024 a 2028

O CEO da Librelato, José Carlos Sprícigo, anunciou esta semana um aporte de R$ 405 milhões para o período de 2024 a 2028.  Segundo o executivo, este valor será direcionado à aquisição de máquinas e equipamentos, infraestrutura, processos de digitalização e novos equipamentos. O investimento irá contemplar também a área de pesquisas e ações relativas à política de ESG.

A empresa já havia feito um investimento anterior de R$ 150 milhões para o período de 2020 a 2023. Essa quantia contribuiu para mudanças como a criação do Banco Librelato (Librelato Financial) e da holding Librepar, na qual a librelato figura como fabricante e montadora de implementos rodoviários.

Outras empresas que fazem parte da holding Librepar são a Libreparts (autopeças multimarcas com 33 lojas no País), Ibero Group (eixos), Sthall Master (peças e componentes para implementos rodoviários) e Sigaway (tecnologia embarcada). 

Portifólio de implementos rodoviários

O portifólio de implementos rodoviários da Librelato conta atualmente com nove produtos direcionados às principais aplicações do setor de transporte. O portifólio é formado por semirreboques graneleiros (carro-chefe de vendas, com destaque para a carreta com 4º eixo), basculantes, tanque, furgão lonado, furgão alumínio, porta contêiner, florestal, canavieiro e carrega tudo. A meta é atingir 20% de market share até 2028 no segmento de implementos rodoviários.

Entre as características dos produtos da marca constam caixa de carga em alumínio pré-pintado, mais leve e  que não apodrece 100% vedado. Os implementos rodoviários Librelato são produzidos com soldas feitas por robôs e eixos padronizados com bitola larga (1.940mm). Esta medida garante maior estabilidade ao conjunto evitando tombamento.

Semirreboque especial série 55 anos conta com as inovações da marca

O semirreboque especial série 55 anos é um produto diferenciado e traz as inovações da marca. São 55 unidades comemorativas aos mais de meio século de atuação da empresa no setor. Entre os diferenciais do produto especial constam caixa de carga em aço inox e sensores nos pneus (telemetria completa).

Semirreboque  especial série 55 marca os mais de meio século de fundaççao da empresa catarinense

O modelo escolhido pela fabricante é a carreta com 4º eixo. Esse implemento representa atualmente 23% das vendas de semirreboques no País de todos os fabricantes. A preferência se deve às vantagens apresentadas pelo produto em relação ao bitrem principalmente, pois pode trafegar legalmente com 58,5 toneladas de PBTC contra 57 do implemento articulado.

Enrolamento da lona mecanizado

De acordo com Fabiano Gastaldon, gerente de inovação e marketing do produto, os clientes reclamavam de ter de instalar o lonamento no basculante graneleiro. Por isso, a Librelato passou a oferecer enrolamento da lona mecanizado como item de fábrica. Ele cita também que o engate da quinta roda é de placa produzida em polietileno. 

Ainda segundo Gastaldon, se tratando de rodotrem, a empresa busca a maior rentabilidade do cliente com a aerodinâmica. “A Librelato vem trabalhando seus produtos nessa questão, porque não adianta o implemento matar a aerodinâmica do cavalo mecânico”.  Sobre o semirreboque lonado, ele destaca a parte frontal abaulada para favorecer a aerodinâmica do conjunto.

Furgão lonado tem solução para amarração da carga 

A empresa conta também com a solução que elimina a necessidade de o motorista subir no furgão lonado para fazer a amarração da carga. Identificado pela Librelato como “Sistema Fácil”, o equipamento conta com parafusos no perfil de aço na estrutura do implemento e uma rede para fixar dois pallets posicionados lado a lado. 

 Assim, toda a operação de amarração da carga pode ser feita do chão sem necessidade de arremessar as cintas sobre a carga. A empresa fabrica semirreboques lonados nas configurações de três eixos, três eixos distanciados, quatro eixos e rodotrem de seis eixos. Segundo Gastaldon, a fabricante  também se destaca pelas inovações aplicadas aos produtos e pelo atendimento às demandas dos clientes.

Furgão lonado tem sistema que elimina a necessidade de subir no implemento ou arremessar as cintas sobre a carga para fazer a amarração

Ele acrescenta que a empresa atende transportadores com demandas particulares que precisam de produtos específicos. Também destaca o atendimento a quatro clientes da marca com soluções como caixa de carga e dolly especiais; tritrem com basculante lateral e opcionais como suportes para cantoneira de amarração, reforços internos entre fueiros utilizados conforme a necessidade da operação.

Telemetria no semirreboque

A Librelato também começou a disponibilizar o sistema de telemetria para os produtos da marca. A tecnologia opera por meio da integração do semirreboque com o cavalo mecânico. Assim, essa ferramenta de gestão é capaz de medir a calibragem e temperatura dos pneus, informar carga por eixo, rotação do motor e aceleração.

Fabiano Gastaldon acrescenta que a telemetria pode contribuir de modo significativo para a redução de tombamento de carretas e caminhões. Ele explica que algoritmos de Inteligência artificial são capazes de analisar dados históricos de sinais de acidentes, condições de tráfego e de outras variáveis para prever áreas de alto risco e identificar medidas preventivas eficazes para ajudar o motorista e gestores de frota a prever estas situações de risco. E o  cliente pode receber relatórios diários, semanais ou mensais.  

Histórico da Librelato consta várias inovações

No histórico da empresa consta várias inovações, como o primeiro bitrem florestal em aço especial com 14 mil kg, apresentado em 2013. Na ocasião, os implementos do mercado tinham três toneladas a mais. Outro produto da marca mais leve foi o rodotrem basculante com redução de 1.000 kg apresentado em 2016. Hoje o peso do implemento é 14 mil kg.

Ainda de acordo com o gerente de inovação e marketing do produto, em 2018 a Librelato foi a primeira empresa do setor a lançar graneleiros com aço nióbio de ultra resistência, os mais leves do mercado. Esta solução reduziu em 700kg o peso do semirreboque e em 1.000kg do bitrem.  

De acordo com Silvio Campos, diretor comercial e de marketing da Librelato, a empresa é atualmente a segunda maior exportadora do setor de implementos rodoviários. Os produtos da marca são enviados para a América do Sul (Paraguai, Bolívia e Chile), África (Quênia), países da Europa e da América Central. A previsão para 2024 é de atingir a exportação de  650 unidades.

Campos lembra que a Librelato possui 45 pontos padronizados de vendas no Brasil, com entrega técnica dos semirreboques, além de 33 lojas de peças Libreparts. Os produtos carro-chefe em vendas da marca são basculantes, graneleiro e furgão lonado. Enfim, diz que previsão para 2024 é emplacamento de entre 82 e 86 mil unidades e a Librelato tem expectativa de atingir 15% de participação.