Ônibus Scania a gás inicia operação em Ponta Grossa/PR

309

Um ônibus Scania, 100% movido a gás natural, começou a operar hoje (02/08), em Ponta Grossa/PR. Trata-se de um modelo Padron K 280 4×2 rodar em regime de demonstração na frota de coletivos da cidade. O veículo tem 14 metros de comprimento e capacidade para transportar 86 passageiros.

Antes de tudo, apesar de ser um combustível fóssil, o gás natural é menos poluente que o diesel. E nesse sentido, sua queima é mais limpa. Isso significa, contudo, menos fuligem e menos emissões. Em outras palavras, geração de dióxido de carbono (CO2), o principal causador do feito estufa.

Motor a 100% gás emite menos CO2

Assim, segundo a Scania, o motor a gás pode emitir até 20% menos de CO2. Além disso, reduz quase 90% de óxidos de nitrogênio (Nox) e 85% menos emissões de material particulado (MP).

O modelo demonstração é da Viação Campos Gerais e está equipado com motor Ciclo Otto com potência de 280 cavalos. Esse motor com gás, biometano bem como com mistura de ambos. E, acima de tudo, não se trata de um propulsor convertido do diesel para o gás. Além disso tem garantia de fábrica, informa a Scania.

Ônibus Scania a gás começou a circular em Ponta Grossa. Elizabeth Silveira, prefeita da cidade, disse que a demonstração faz parte de projeto de mobilidade urbana mais sustentável na cidade

O ônibus em demonstração recebeu a instalação de oito cilindros de gás na lateral dianteira. De antemão, a autonomia é de 300 km. Por último, o veículo pe equipado com elevador para acessibilidade e espaço interno para cadeirantes e ar-condicionado.

“Tenho certeza de que a população irá gostar muito dessa tecnologia e de todas as novidades que estão incluídas neste veículo”, disse a prefeita da cidade, Elizabeth Silveira Schmidt.

Mobilidade mais sustentável

Em seguida, acrescentou que a demonstração faz parte do projeto ligado à mobilidade urbana mais sustentável, que vem sendo desenvolvido nas principais cidades do Paraná.

Sobretudo, a ação em Ponta Grossa é a quarta realizada em 2023 pelo projeto coordenado pela Compagas e a Scania. Nesse sentido, as primeiras demonstrações foram realizadas na Região Metropolitana de Curitiba juntamente com o Governo do Paraná. Além disso, na capital o projeto contou com parceria da Prefeitura de Curitiba, entre março e maio.

Redução de custos e de emissões

Contudo, o CEO da Compagas, Rafael Lamastra Jr., destacou que os primeiros testes possíbilitaram a comprovação do números apresentados pela Scania. Além disso, puderam demonstrar na prática a eficiência do veículo movido a gás.

“A competitividade do GNV em Curitiba, frente ao diesel foi maior”, disse Lamastra. Ele garantiu que houve uma redução de custos de operação em cerca de 10%. Do mesmo, modo, houve também redução de 20% das emissões de poluentes foi 20% menor. Por fim, disse que que se trata de mais economia e sustentabilidade para o transporte urbano.

O diretor de Relações Institucionais da Viação Campos Gerais, Rodrigo Venske, disse que a partir desse teste haverá condições de avaliar a performance e o desempenho do veículo, para analisar a viabilidade de implantação da solução do gás.

Viabilidade do gás

Celso Mendonça, gerente de Vendas de Soluções para Mobilidade da Scania Operações Comerciais Brasil, destacou que as demonstrações estão comprovando a viabilidade do ônibus a gás como solução para uma mobilidade mais sustentável. “Precisamos de outras fontes de energia para não termos mais a matriz 100% a diesel”, complementou.

O ônibus em demonstração percorrerá diferentes linhas. O objetivo é que ele passe pelas principais vias de Ponta Grossa e atenda a um número maior de pessoas de diferentes perfis.

O K 280 vai operar de segunda a sábado, entre os horários dos ônibus convencionais que passam pelos terminais Nova Rússia, Uvaranas, Central e Oficinas.