O que os motoristas profissionais mais temem está cada vez mais virando realidade: caminhões totalmente autônomos e, inclusive, sem a cabine. Este caminhão-conceito apresentado pela Volvo parece o sonho de embarcadores e operadores logísticos. Mas vamos com calma, é apenas um projeto de caminhão elétrico autônomo para operações bem específicas e controlado remotamente.  

Este Volvo é estudado para situações complementares de operações logísticas dentro de uma pespectiva de que a demanda por transporte irá crescer muito por causa do aumento da vida urbana e do consumo, principalmente, do comércio eletrônico.

Como exemplo de aplicação, segundo a fabricante, o conceito é indicado para empresas que precisam de transporte contínuo entre centros de distribuição fixos e em curtas distâncias. Mas as possibilidades de uso são muitas, como a movimentação de semirreboques entre pátios de estacionamento e portos. 

Os caminhões autônomos são desejados por operadores logísticos de países que passam por sérios problemas devido à falta de motoristas profissionais, como já ocorre nos Estados Unidos. Aliás, na América do Norte há vagas para condutores profissionais que já ultrapassam R$ 26 mil por mês, além de diversos benefícios. E, mesmo assim, há vagas em aberto para mais de 50 mil condutores profissionais. Vagas podem ser checadas no site Truckers Report. 

Teste com parceiros

Veja o que diz o presidente mundial da Volvo Trucks, Claes Nilsson, sobre este tema: “O potencial pleno do setor de transportes ainda está para ser visto. Tudo indica que a necessidade global por transportes continuará a aumentar na próxima década. Estamos sempre em busca de novas ideias para atender a essa demanda de forma cada vez mais sustentável e eficiente. Para garantir um fluxo funcional de mercadorias podemos explorar melhor a infraestrutura já existente. O sistema de transportes que estamos apresentando agora pode ser um importante complemento para as soluções atuais e ajudará a enfrentar muitos dos desafios enfrentados pela sociedade, pelas transportadoras e pelos embarcadores”.

Neste projeto, diz a Volvo, o transporte será controlado por uma central de forma contínua, utilizando tecnologias de inteligência artificial que acompanhará a geolocalização do veículo, a energia da bateria, a carga transportada, requisitos de serviço e diversos outros parâmetros.

A Volvo Trucks pretende testar esta solução de transporte em parceria com clientes selecionados para fazer os aprimoramentos.

Vale lembrar que veículos com este nível de automação são projetos que ainda serão muito testados e os fabricantes precisarão convencer os legisladores de cada país a criarem leis específicas para que circulem em vias públicas, pois atualmente a presença do motorista é obrigatória em todos os países do mundo. Assim, veículos nível 5 de automação só poderão rodar em ambientes privados, como pátios, fazendas, fábricas, aeroportos e portos. 

Para entender mais sobre caminhões e ônibus autônomos, veja este artigo sobre os 5 níveis de automação definidos pela SAE.

Compartilhar
Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002. Além de caminhões, é apaixonado por motocicletas e economia! Foi coordenador de comunicação na TV Globo, assessor de imprensa na então Fiat Automóveis, hoje FCA, e editor-adjunto do Caderno de Veículos do Jornal Hoje Em Dia, de Belo Horizonte (MG).