Caminhão Scania opera na alimentação de gado em confinamento; veja o vídeo

205

O caminhão Scania P280 é o modelo da marca preparado para operar com misturador de ração para alimentar gado em confinamento

A participação das fabricantes de caminhões na Agrishow 2024, a maior feira do agronegócio da América Latina, vai além do transporte de grãos. Um dos vários exemplos é a parceria que já dura três anos entre a Scania e a Siltomac. Um dos produtos dessa empresa ligada à pecuária é o misturador de ração para gado em confinamento.

Como funciona? O caminhão mistura e distribui a ração, sem perdas ou derramamento fora do cocho. O segredo dessa sincronia está na tecnologia da automação. Ela parametriza o caminhão para andar em velocidade e rotação constantes ao lado do cocho.

Caminhão Scania P280 na cor dourada em exposição estande da Siltomac na Agrishow 2024 foi para comemorar a conquista do Prêmio Gerdau Melhores da Terra

Caminhão pode ser programado para andar em três velocidades

O caminhão pode ser programado para andar em três velocidades, 5, 6 ou 7 quilômetros/hora, conforme a necessidade da fazenda. Outra regulagem é a altura mais adequada ao ponto onde o gado vai comer. O misturador tem capacidade volumétrica que pode chegar a 32m³ de ração.

O preparo do Scania P280 para essa atividade no agronegócio exige também alteração na distância entre eixos, adoção do radiador dos modelos canavieiros e  tomada de força  com adequação para empurrar a ração para o cocho, entre outras alterações.

Marcelo Gallao, diretor de soluções da Scania do Brasil, explica que o caminhão é praticamente transformado em um veículo fora de estrada mais baixo para atender essa operação do agronegócio.Tanto é que a Scania adotou a sogla “XT” dos modelos off road para o P280 nessa aplicação.

Solução da Scania em parceria com a Siltomac já atende 30 fazendas de gado

De acordo com Marcello Gallao  todos os 30 caminhões Scania com misturador de ração em operação vendidos para fazendas de gado confinado são do modelo P280. Os veículos se dividem em modelos com tecnologia de emissões Euro 5 e Euro 6. Por fim, ele lembra ainda que a operação exige a presença de um motorista na cabine.

Marcello Gallao
Marcello Gallao diz que já tem 30 caminhões Scania P280 em operação com misturador de ração operando em fazendas

A Siltomac teve participação especial na edição de 2024 da Agrishow, pois um dos destaques da empresa foi a  a comemoração da conquista do Prêmio Gerdau Melhores da Terra. O produto que a levou a receber a premiação foi o Misturador de Ração Acoplado 25.7 RR, vencedor na categoria “Novidade Expointer Agricultura de Escala”.

O Prêmio Gerdau Melhores da Terra é um dos trofeus mais desejados por empresas do Agronegócio. Para festejar na Agrishow a conquista, a Siltomac em parceria com a Scania prepararam um caminhão com o misturador de ração todo pintado na cor dourada. O veículo foi um dos principais destaques no estande da Siltomac na Agrishow.

Para a empresa, o Misturador de Ração Acoplado 25.7 RR ter sido premiado nessa categoria destaca sua importância para a agricultura em escala, um segmento essencial para alimentar a população mundial.

Segundo a empresa, seu equipamento oferece até 98% de homogeneidade na mistura da ração, garantindo a segurança alimentar do rebanho e tornando a produção mais eficiente e lucrativa.

Silvia Sartori, diretora comercial da Siltomac, lembra que o reconhecimento aconteceu durante 46ª edição da Expointer, uma das maiores feiras agropecuárias do país, realizada anualmente em Esteio/RS.

Prêmio Gerdau Melhores da Terra conquistado pela Siltomac, em exposição no estande da empresa

O equipamento traz uma balança inteligente e sem fio criada e patenteada pela Siltomac, com tecnologia para gestão de estoques, custo total da ração fornecida e relatórios gerenciais. A empresa investe constantemente em pesquisa e desenvolvimento, o que a levou a vencer o Prêmio Gerdau Melhores da Terra pela segunda vez.

 “Mais do que uma empresa de máquinas para pecuária, a Siltomac se considera parte da própria pecuária. Compreendemos as necessidades dos pecuaristas e a importância da produtividade e sustentabilidade no processo, por isso continuamos investindo em tecnologia para atender às demandas do setor”, diz Silvia Sorti