Rota do gás no Paraná tem oito postos para atender veículos pesados

125

O Paraná passou a contar com a primeira rota sustentável formada por oito postos de de gás para abastecimento de caminhões e ônibus. A rede é parte do Projeto Corredores Sustentáveis no Estado e está localizada entre os municípios de Londrina e Curitiba.

O Paraná tem postos de GNV instalados nas cidades de Curitiba, São José dos Pinhais, Campo Largo, Ponta Grossa, Londrina, Colombo, Paranaguá e Pinhais. A estratégia da Compagas (Companhia Paranaense de Gás) é ampliar a oferta de gás natural e biometano para veículos pesados.

Os postos do corredor sustentável garantem autonomia aos caminhões que operam na rota entre as regiões Leste e Norte do Estado ao Porto de Paranaguá. A infraestrutura também permite a integração com rotas dos Estados de São Paulo e de Santa Catarina.

Rota do gás visa a promoção do transporte sustentável para o agronegócio e a exportação de alimentos

A rota visa a promomoção do transporte sustentável para o agronegócio e a exportação de alimentos, bem como estabelecer no Estado do Paraná uma ligação entre produtores e consumidores, integrando as principais rotas rodoviárias com o Porto de Paranaguá. A Compagas planeja instalar mais dois postos, nas cidades de Maringá e Paranaguá, até té o final do ano.

Rota do gás no Paraná é um passo a mais para o fortalecimento dessa alternativa sustentável no transporte rodoviário

O projeto Corredores Sustentáveis começou a ser viabilizado em 2020 por iniciativa da Compagas, inspirado em ações semelhantes realizadas na Europa. Lá, as rotas de abastecimento de gás natural foram estruturadas com foco no transporte rodoviário. Desta forma, permitiu a cobertura das principais rotas de escoamento de cargas entre os países do continente.

Nesta primeira fase, o projeto Corredores Sustentáveis, ainda em desenvolvimento, está concentrado na utilização de postos de combustíveis já existentes nas rodovias. São pontos onde a Compagas tem estrutura, como Ponto Grossa e Curitiba e áreas da região metropolitana da cidade.

Projeto da Compagas prevê também a expansão da rede de postos para outras regiões do Paraná

O projeto da Compagas prevê também a expansão da rede de postos para outras regiões do Paraná. “Nas próximas fases, nossa meta é desenvolver polos de abastecimento nas diferentes mesorregiões, utilizando o potencial de produção de biometano, favorecendo a economia local e a implantação de novos negócios”, diz Rafael Lamastra Jr., CEO da Compagas.

O executivo considera a implementação desse primeiro corredor um marco do projeto, pois reflete o progresso na transformação da matriz energética do Estado no setor de transportes. “Nosso objetivo é contribuir para uma transição energética mais sustentável e eficiente, reduzindo a dependência do diesel e mitigando a emissão de poluentes, diz.

“Acreditamos que há uma oportunidade para aumentar a participação do gás natural e, principalmente, do biometano na matriz de transportes do País, destacando-os como essenciais para a transição energética em meio às mudanças climáticas”, complementa.

A empresa está empenhada em identificar potenciais investidores para a instalação de novos postos de abastecimento. Outras ações são o estabelecimento de parcerias com a indústria automotiva especializada em veículos pesados e a conscientização entre os consumidores finais, especialmente entre as grandes frotas de transporte.

Waner Labigalini, gestor do projeto Corredores Sustentáveis, reforça que a interligação com outras regiões do Estado é fundamental para o desenvolvimento do transporte de cargas mais sustentável e economicamente viável.

“Podemos descrever com segurança que a solução do biometano para frotistas de pesados, além do benefício sustentável, traz a viabilidade econômica e a pegada de carbonoA. A participação da Compagas no projeto dá mais segurança e credibilidade”, destaca.

Aplicativo GNV GO!

O aplicativo GNV GO!, lançado pela Compagas, ajuda a encontrar postos que abastecem com GNV. A identificação é sempre a partir da localização do usuário. Os pontos identificados também incluem oficinas convertedoras e inspeções veiculares, além de calcular a competitividade do combustível na hora de abastecer.

E, por fim, a Compagas informa que o posto que comercializa o gás veicular em Londrina é operado pela Gastech e comercializa também biometano.