Scania XT Heavy Tipper completa linha off road da marca

783

O Scania G 8×4 XT Heavy Tipper Super  para mineração é a grande novidade da marca neste final de ano. Trata-se do último estágio da introdução do trem de força da linha Super, que já atendia os segmentos rodoviário e fora de estrada, exceto mineração.

560 G 8×4 XT Heavy Tipper Super para mineração. Grande novidade é a transmissão mais robusta para a operação

O novo Scania Super para mineração é disponibilizado nos modelos N G 460 6×4 e G 560 8×4 Heavy Tipper – ambos de motor 13 litros – e R 660 V8 10×4 Heavy Tipper (16 litros). São caminhões para peso bruto total (PBT) de 60 toneladas que trazem como destaque a nova transmissão Opticruise Heavy Planetary G33CH.

Essa caixa tem 14 velocidades com uma Super reduzida Crawler mais overdrive. O produto é global, mas por enquanto será produzido apenas no Brasil e daqui para atender vários mercados internacionais.

Nas operações de cana e madeira, a linha Super é formada pelos cavalos mecânicos G 560 6×4 e R 560 6×4 – ambos com o motor 13 litros e especificados para um peso bruto total combinado (PBTC) de 74 toneladas, atuando respectivamente em operações mistas de médios e longos trajetos rodoviários.

A mineração é uma das aplicações mais exigentes e A linha Super ainda não tinha um caminhão para a mineração por se tratar de uma aplicação exigente. A engenharia da  Scania entendia que era necessário desenvolver uma transmissão mais robusta para atender o segmento.

Caixa tem capacidade máxima de tração de 210 toneladas

Essa caixa reduz o uso de freio de serviço, sendo, portanto, mais adequada às operações na mineração. Sua capacidade máxima é de tração (CMT) chega a 210 toneladas.

A nova transmissão Heavy tem as engrenagens com 12mm a mais de espessura em relação às caixas uso na linha Super para aplicações rodoviária e fora de estrada. “Agora temos a linha XT Super completa, para todas as aplicações do segmento fora de estrada, comemorou Fabricio Vieira, Gerente de Vendas Off-Road.

XT 560 R na aplicação do transporte de madeira

Fabricio Vieira acrescentou que a motorização de 460cv atende a configuração 6×4 e a de 560 a 8×4 para mineração. A nova transmissão foi adotada para toda linha off road da Scania.

Além da nova transmissão Heavy Planetary, a linha Super fora de estrada passa a contar com freios CRB mais Scania Retarder de série, opções de eixos e bogies para atender a diversas especificações.

Houve também aumento dos intervalos de manutenção e novas soluções de serviços com o Scania PRO. E a segurança na operação conta com o Scania Zone, sistema que permite controlar a velocidade da frota por meio de cercas virtuais.

 

Tudo mudou no XT Super em relação à geração anterior, menos a cabine

De acordo com Fabrício Vieira, se comparar o XT Super para mineração com Scania de mineração anterior, o XT Heavy Duty. “Se compararmos com o caminhão anterior, mudou tudo.  Motor, caixa, relação e de diferencial. Só cabine é ficou igual, e mesmo assim tem uma série de itens que não tinha antes, como airbag frontal, lateral, cortina, ADAS pra madeira, leitor de faixa, assistente de frenagem autônomo”, complementou Fabricio.

Fabricio Vieira
Fabricio Vieira lembra que somente a cabine do XT Super para mineração permanece igual ao modelo anterior

A Scania do Brasil é um campo de testes para desenvolver quase todos os seus produtos. Por esse motivo o lançamento global XT Super aconteceu aqui, onde também é produzido  com exclusividade. O novo caminhão será exportado para vários países. Segundo Fabrício, para todos os mercados do México para baixo. 

Por esse motivo, o lançamento na sexta-feira passada (01/12), contou com a presença de 60 clientes da Argentina, África do Sul, Colômbia México, Chile, Venezuela, Austrália, Suécia, Emirados Árabes, Arábia Saudita, Iran, Polonia, que vieram pra ver o caminhão. Do Brasil, 40 clientes participaram do evento.  

Fabricio Vieira explica que a planta da Scania no Brasil é reconhecida como provedora de soluções para a mineração, porque o País é um dos poucos onde existem todos os tipos de operação off road: construção leve e pesada e quando se trata de mineração no Brasil a a atividade abrange ferro, bauxita, ouro, níquel, cromo e, carvão, além das pedreiras.

Scania do Brasil é provedora de soluções para caminhões off road

Quando começar a ser produzido na Suécia e em outros países da Europa, o XT Super será exatamente igual e atenderá parte dos países relacionados.

O segmento de caminhões pesados off road no Brasil absorve entre 1800 e 2.000 unidades/ano. De acordo com Fabricio Vieira, a Scania fechará o ano de 2023 com 35% de participação somente na mineração. “Quando falamos de outros segmentos (cana, madeira etc) a Scania tem acima de 46%”, disse.

Ainda de acordo com ele, a Scania já contabiliza 115 unidades vendidas para serem entregues no primeiro trimestre de 2024. A maior parte foi negociada durante o evento de lançamento. “Temos outros 443 programados para o segundo semestre, que se for igual ao de 2023, e forte como tem sido historicamente, será o melhor da Scania na mineração no Brasil”, concluiu.