MAN terá ônibus autônomo no transporte público em 2025

377

A MAN Truck & Bus avança na pesquisa de acionamentos do futuro. Nesse sentido, os primeiros projetos já começaram. E até 2025, a fabricante vai testar ônibus autônomo no transporte público de Munique, na Alemanha.

De acordo com a marca, a população em Munique aumentou significativamente nos últimos anos. Assim como os distritos vizinhos. Paralelamente, o volume de trânsito na cidade também cresceu. Para fazer face a esse desafio da mobilidade há a necessidade novos serviços no transporte público. Mas que vão além das tradicionais operações regulares. Mantendo excelência em segurança e conforto para os passageiros.

LEIA TAMBÉM: Montadoras de caminhões reduzem a produção no Brasil

No entanto, a expansão dos serviços de transporte público é difícil de financiar. Isso, por causa do aumento dos custos. Por outro lado, tais problemas podem ser resolvidos com ônibus urbanos autônomos e elétricos.

Em outras palavras, a tecnologia inteligente não apenas reduz o drama enfrentado pelos frotistas, com a falta de profissionais qualificados. Mas também reduz o custo total de propriedade (TCO) em até 50%. Isso, de acordo com estudos realizados pela MAN Truck & Bus.

Vale lembrar que fabricante identificou este potencial em fase inicial de pesquisas. Afinal, a marca vem investido há anos no desenvolvimento da automação em veículos comerciais. Nesse sentido, fruto desses estudos, a fabricante desenvolveu sensores mais eficazes para atender à tecnologia de automação. Como por exemplo, o sistema de condução automatizado (ADS).

Lion’s City E com automação na rota de ônibus de Munique

Seja como for, os parceiros do projeto querem testar a operação com ônibus autônomos no sistema de transporte público urbano e rural. Para isso, um grupo de empresas colocarão entre três e cinco ônibus em operação. 

Nesse sentido, uma operadora local vai fornecer um MAN Lion’s City E. Modelo totalmente elétrico e autônomo. O veículo vai percorrer a chamada linha 144. No entorno do Parque Olímpico de Munique. Considerado um local de turismo e lazer. A operação piloto deste primeiro ônibus urbano contará com um motorista a bordo. Ele fará ta supervisão do veículo. E também garantirá a segurança.

Parcerias

Denominado projeto Minga, a fabricante conta com uma série de parceiros. Incluindo universidades, institutos de pesquisas e frotistas. Assim como entidades ligadas ao transporte público alemão. Além do departamento de mobilidade de Monique.

Entre as tarefas, as equipes trabalham no desafio de integrar os veículos autônomos ao ecossistema de mobilidade existente. O que inclui serviços sob demanda. Ou seja, com horário e locais de paradas específicos.  O projeto, financiado pelo Ministério Federal e dos Transportes alemão, conta com investimentos de cerca de 13 milhões de euros. Algo em torno de R$ 72,5 milhões na conversão direta.