Implemento da nova geração

376


Não é só os caminhões que evoluem tecnologicamente. A cobrança por parte dos transportadores por implementos rodoviários mais leves e de fácil manutenção é bastante alta, e a indústria desse segmento vem trabalhando para atender essa demanda. E a Randon acaba de dar mais uma resposta ao mercado, e lança a tecnologia de painéis Ecoplate 2 que estará presente nas laterais do novo Graneleiro Linha R.
 
A segunda geração da tecnologia Ecoplate deixa conter madeira em sua composição, tornando o implemento mais leve e, consequentemente, com maior capacidade de carga. As placas que formam as laterais do semirreboque  são compostas com aço galvanizado e PVC, unidos por um adesivo de alta performance e livre de solventes tóxicos. Agora 100% reciclável e mais fácil de limpar, segundo a empresa, a nova composição, além de mais leve, ficou mais durável por conter uma maior resistência física à umidade e ao uso de produtos químicos. A chapa metálica externa garante um visual melhor e uma maior resistência a impactos, aumentando a vida útil do implemento.

O Ecoplate é uma tecnologia desenvolvida pioneiramente pela Randon em julho de 2005, quando foi aplicada ao Graneleiro Brasilis e que alcançou, até agora, mais de 1 milhão de painéis produzidos e comercializados em mais de 56 mil semirreboques. “Promovemos um salto tecnológico no mercado com esta inovação”, observa o diretor corporativo da Randon, Alexandre Gazzi. Os novos painéis são intercambiáveis com o modelo anterior. Isso significa que para os clientes que têm implementos graneleiros da primeira geração do Ecoplate podem reformá-los, caso necessário, utilizando as placas da segunda geração dessa tecnologia.

Outra tecnologia já aplicada na Linha R de implementos é a pintura DuraTech com as mesmas características aplicadas pela indústria automobílistica em carrocerias de automóveis e cabines de caminhões. A parte do balancim da suspensão continua com as mesmas características da geração anterior e os apara-barro são antispray. 

A luz de LED já virou padrão nas principais fabricantes de implementos rodoviários no Brasil, o que significa maior segurança nas estradas e maior economia na manutenção com a redução de trocas de lâmpadas. O LED, por ser mais durável e não queimar com a facilidade das lâmpadas comuns, aumentou a segurança nas estradas, pois, com ele, não se vê mais traseiras de carretas totalmente escuras, o que acabava, antes, em colisões.