LMV é o novo blindado 4×4 do Exército Brasileiro

831

Ainda que não confirmado pela Iveco, sites especializados em Defesa cravam que o LMV, da fabricante italiana, foi selecionado para ser o novo blindado 4×4 do Exército Brasileiro.


Se a instituição não requisitar grandes mudanças na viatura, o LMV do Exército deve receber motor FPT FC1, o mesmo do Dailyl. Apesar de ser o mesmo da van, o FC1 está mais apimentado e entrega 195 cv — 25 cv a mais do que a versão comercial. Isso porque o LMV tem o PBT (Peso Bruto Total) de 7.500 kg, sendo 1.200 kg para carga. Ou seja, devido à sua blindagem, feita para suportar até explosão de mina terrestre, vazio ele pesa 6.300 kg. A caixa é ZF, automática, de seis velocidades.

HABITÁCULO
Diferentemente de seus concorrentes finais (Avibrás Tupi, BAE Systems, RG-32M LTAV e AM GENERAL/PLASAN, MLTV), o habitáculo do LMV é uma verdadeira célula de sobrevivência, com motor, transmissão e outros componentes localizados de fora da cabine. 

Embaixo do habitáculo, ficam somente o eixo cardã e o cano de exastão, porque, em caso de uma explosão, nenhuma peça do trem de força pode ser lançada para o interior da cabine. Mesmo os bancos ficam suspensos para não transfererir energia de uma explosão para os ocupantes.

Segundo consta no processo, nesta primera fase, 32 blindados serão adquiridos de prateleira. Outras 154 viaturas poderão ser produzidas na planta da Iveco, Sete Lagoas (MG). Após a escolha do blindado, agora a instituição militar deve abrir negociações para decidir prazos e formas de pagamento.

GUARANI
A produção do Guarani, outro blindado para transporte de tropas, está temporariamente suspensa devido à falta de pagamento dos blindados já produzidos pela fabricante, que se acumulam nos corredores externos da fábrica.