Movimento A Voz Delas chega às mulheres motoristas de ônibus

376

O movimento A Voz Delas é uma iniciativa da Mercedes-Benz. E visa conscientizar a sociedade sobre a importância da participação feminina no transporte rodoviário de carga. Inicialmente era direcionado para as motoristas de caminhão e esposas de caminhoneiros. Mas agora se estende às mulheres que dirigem ônibus. A novidade foi divulgada nesta quarta-feira (8). Ou seja, no Dia Internacional da Mulher.

Do mesmo modo, como ocorre em caminhões, a intenção é dar voz a essas mulheres. Mas também escutar suas necessidades. Dessa forma, intensificar ações de engajamento pela causa de igualdade. E de melhores condições de trabalho. Para isso, o movimento quer trazer às empresas do setor para as rodas de discussões. 

LEIA TAMBÉM: ZF Scalar, plataforma de gerenciamento de frota, chega ao Brasil

Curt Axthelm, gerente sênior de marketing de produto e comunicação ônibus da Mercedes-Benz, afirma que o Voz Delas está aprofundando conhecimentos. Pelo menos neste primeiro momento. Ou seja, vai entender sobre as condições das mulheres no transporte urbano e rodoviário de passageiros. E depois começar a agir.

“Vamos ouvir motoristas. Mas queremos escutar também executivas e empresárias do ramo. Assim, conhecer as características e os desafios de suas operações. Averiguando as oportunidades de melhoria. E, principalmente, identificando o nível de participação das motoristas nessas atividades”, explica o executivo.

Axthelm ainda afirma que, por meio do movimento, quer conhecer os problemas de infraestrutura para as motoristas. Tanto nas estradas como nos trajetos do transporte urbano. E nos pontos de parada.

Campanhas

Ademais, em breve, a Mercedes-Benz, por meio do movimento, vai lançar campanhas. Entre os temas, estão questões sobre assédio. Mas também de machismo dentro do transporte público.

“Depois, o movimento irá buscar soluções. Mas primeiro precisamos sensibilizar todos aqueles que atuam no transporte. Incluindo o usuário. Assim, incentivando a participação do maior número de parceiros”, diz Axthelm.

Vale ressaltar que o movimento A Voz Delas foi criado em 2019. E conta com 45 parceiros. Entre eles, empresas do setor de transporte que querem promover a equidade de gênero. Agora é a vez de trazer para discussões os empresários de ônibus. Assim como fabricantes de carrocerias, sistemistas. E entidades ligadas ao segmento.

Exemplos que incentivam

O movimento, junto com a Mercedes-Benz, reformou um banheiro de um posto de parada. Localizado na BR-364, no km 113. Ou seja, corredor de escoamento da produção de grãos do Norte e do Centro-Oeste para outras regiões. Por isso, bastante movimentado. Entretanto, o local não contava com infraestrutura adequada nem para homens. E muito menos para mulheres.

Dessa forma, ambos os espaços receberam novos acabamentos. Além de chuveiro com água quente. E ao se tornar um ambiente adequado, o movimento do local cresceu 10%. Isso, logo nos primeiros meses após a reforma. E serviu de exemplos para outros postos de parada.

Elas fizeram um caminhão

Do mesmo modo, A Voz Delas e a fabricante desenvolveram o Actros Estrela Delas. Levando em conta informações fornecidas por meio de 260 motoristas. Assim, o caminhão chegou com banheiro, fogão e camarim a bordo. Ou seja, resultado de tudo aquilo que as caminhoneiras sentem falta para um ambiente de trabalho mais seguro.