ZF apresenta no IAA inovações para segurança e descarbonização do transporte

104

A ZF Friedrichshafen AG apresentará no IAA 2024 inovações destinadas ao aumento da segurança viária e a descarbonização do transporte. Sob o tema “Conduzindo a Inovação em Veículos Comerciais”, a empresa demonstrará como seu portfólio de soluções pode desenvolver uma mobilidade limpa, segura e confortável de forma rápida e com excelente custo-benefício.

Tecnologia ZF para mudança de faixa
ZF vai apresentar tecnologias com foco na segurança viária e a descarbonização do transporte

Entre as novidades já divulgadas pela empresa, um dos destaques é a nova transmissão Traxon 2 híbrida, além de um software de controle de movimento para direção autônoma. Outra é um avançado sistema de referência para eliminação de pontos cegos em carretas, utilizando radares e câmeras.

Nova transmissão Traxon 2

Segundo a ZF, a nova transmissão TraXon 2 Híbrida ajudará a moldar a transição para a mobilidade elétrica e a apoiar as metas globais de redução de CO2. Esta transmissão traz inovações para melhorar a eficiência, a sustentabilidade e o desempenho de caminhões e ônibus.

A TraXon 2 combina um motor elétrico com um motor a combustão tradicional. Essa operação híbrida reduz significativamente o consumo de combustível e as emissões de CO2. Em áreas urbanas ou durante manobras de baixa velocidade, a transmissão Traxon 2 permite a condução elétrica, aproveitando o torque instantâneo do motor elétrico.

Software de controle de movimento de veículos

O software de controle de movimento de veículos, identificado como cubiX, otimiza o comportamento de direção em relação à estabilidade, segurança, precisão e desempenho. Segundo a ZF, clientes de montadoras procuram cada vez mais pontos de diferenciação na área de chassis, em termos de funcionalidade, desenvolvimento simplificado e interfaces padronizadas.

Tecnologia para mudança de faixa
Tecnologia ZF para mudança de faixa

O cubiX foi projetado  para fazer a interface também com sistemas de motoristas virtuais e atuadores do veículo, para garantir o movimento ideal do veículo. Desenvolvida originalmente para carros de passeio, essa tecnologia está sendo expandida para veículos comerciais e pode ser personalizada de acordo com as demandas de cada cliente.

Sistema de eliminação de ponto cego

Já o sistema de eliminação de ponto cego  tem como propósito aumentar a segurança nas operações de mudanças de faixa. Essa tecnologia tem o foco principalmente nos veículos de grande porte, ou seja carretas. Na visão da ZF, mudança de faixa é uma manobra comum, porém potencialmente complexa para veículos articulados.

O sistema monitora a situação do trânsito em modo de condução automatizado e também o motorista, continuamente. Para isso conta com apoio de radar e câmera. Segundo a ZF, por meio de avisos acústicos e visuais, o sistema avisa sobre mudanças de faixa potencialmente perigosas ou as realiza automaticamente em situações não críticas.

Sinergia de tecnologias

A ZF aproveitou as sinergias de tecnologias de segurança do Grupo para aprimorar o sistema. Desta forma, cerca de 50% dos componentes, mais o radar e câmera, são derivados de carros de passeio já testados. Com essa tecnologia, a empresa estima que até 12% de todos os acidentes nas rodovias da Alemanha poderão ser evitados.

Outra inovação da ZF inclui a aplicação de Inteligência Artificial aplicada ao ADAS (Sistema Avançado de Assistência ao Motorista) e à direção automatizada (AD) baseada em nuvem.  Segundo a ZF, o sistema está pronto para o mercado e também revolucionando o desenvolvimento sistemas avançados e autônomos do Nível 2+ até o Nível 5.

Conforme divulgação da empresa, graças aos algoritmos inteligentes de rastreamento 2D e 3D, o sistema de referência funciona até dez vezes mais rápido. Além disso, é 80% mais econômico do que produtos semelhantes no mercado. Em resumo, a inovação é adequada tanto para carros de passeio e veículos comerciais.

Segundo o Prof. Dr Peter Laier, membro do board mundial da ZF, responsável por soluções para veículos comerciais e tecnologia industrial e funções corporativas de produção, a empresa tem capacidade de reagir rapidamente às mudanças de mercado.

Ele atribui essa agilidade à abordagem tecnológica da empresa, ao amplo portfólio de produtos  à flexibilidade das instalações de produção. De acordo com o executivo, isso tem também permitido à companhia combinar tecnologias e oferecer a solução ideal e em tempo hábil aos clientes, durante cada etapa dessa transformação em curso.

“Um dos maiores pontos fortes da companhia é a flexibilidade. Há mais de 100 anos a abertura à tecnologia faz parte do DNA da nossa estratégia. Esta abordagem continua a dar frutos”, sintetiza o Dr. Holger Klein, CEO do Grupo ZF.