Anfir projeta 10 mil implementos a mais do que previsto antes

261

A Anfir revisou suas projeções para o mercado de implementos rodoviários. Assim, estima vender 145 mil implementos em 2023. Ou seja, 10 mil unidades a mais em relação ao que a entidade projetou no início do ano. Algo em torno de 135 mil equipamentos.

Dessa forma, segundo o presidente da Anfir, José Carlos Spricigo, a redução da Selic para 12,75% e o aumento ada procura por caminhões pesados, ajudam a impulsionar as vendas de implementos. “Ademais, o 4º eixo está influenciando positivamente o mercado”, diz Spricigo sobre o aumento da procura pelo modelo”.

LEIA TAMBÉM: Top Frotas pretende inovar o mercado de transporte e logística

Implementos pesados puxam as vendas

Anfir projeta vender 10 mil implementos a mais do que o projetado incialmente
o mercado de veículos pesados colabora com o aumento nas vendas de reboque e semirreboques

Seja como for, para a Anfir, reboque e semirreboque serão responsáveis pelas 10 mil unidades a mais. Assim, o segmento deve encerrar 2023 com 85 mil modelos vendidos. Ante os 75 mil previstos inicialmente. E como ocorre em todos os anos, o agronegócio é o principal segmento que impulsiona os bons números nas vendas de implementos rodoviários. Por outro lado, a previsão de emplacamentos dos produtos da linha leve mantém-se alterada.

“Existe uma conjunção favorável de fatores, como redução dos juros e o PAC, por meio dos investimentos anunciados pelo governo federal. Ou seja, o PAC deve responder por investimentos da ordem de R$ 1,7 trilhão em todos os estados brasileiros. Dessa forma, tais ações servem de suporte para projetarmos o crescimento”, explica o presidente da Anfir.

No acumulado de janeiro a agosto, a indústria emplacou 98.798 equipamentos. Ainda há sinal de retração, na ordem de 4,7%. Ainda mais frente a igual período em 2022, quando 103.724 veículos foram vendidos.

Siga Transporte Mundial no Instagram!